Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Tem muito valor para mim

24.08.20 | asal

José Maria Lopes.JPG

Porque o Pires Antunes trouxe para o Facebook duas imagens que completam este belo texto do amigo José Maria Lopes, resolvi publicá-lo de novo, agora embelezado de novas fotos. AH

COROAÇÃO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA EM 13 DE MAIO DE 1946

 
Este acontecimento que vou contar tem muito valor para mim, mas pode ser que o não tenha para muitos, mas, mesmo assim, vou descrevê-lo com muito orgulho.
Lembrei-me do episódio que descrevo por ter lido na imprensa que este ano se assinalaram, em 13 de Maio passado, 100 anos da primeira imagem de Nossa Senhora de Fátima, aquela Senhora  vestida de branco como relatou a Irmã Lúcia.
Estávamos no ano de 1946 e frequentava o terceiro ano no Seminário do Gavião quando em 13 de Maio a imagem acima referida. foi coroada pelo cardeal Masella, "a latere" do Papa Pio XII a imagem acima referida.
Era (e é) uma coroa em ouro e pedras preciosas oferecida por muitas mulheres portuguesas em agradecimento pelo facto de Portugal não ter entrado na segunda guerra mundial.
Eu fui o único seminarista da nossa Diocese que teve o privilégio de assistir de perto, pertíssimo, a essa histórica cerimónia da coroação. E fui peregrino porque o pároco da minha aldeia, Tinalhas, organizou uma excursão nesse 13 de Maio em camioneta fretada. A minha Mãe, uma das passageiras, solicitou ao nosso pároco que a camioneta passasse pelo Gavião para me levar com o consentimento, naturalmente, do reitor do Seminário, padre Falcão.

Sra Fátima.jpg

Assim sucedeu, e eu vestido de batina e de sobrepeliz tive lugar nas cerimónias junto ao Cardeal Masella e outros co-celebrantes, tendo ajudado à comunhão por todo o recinto de bandeja na mão.

Assisti, como disse, de perto à coroação, acontecimento gravado, profundamente, na minha memória.
Geralmente, tal como diz o povo "não há bela sem senão". Então o senão foi que as senhoras de Tinalhas, incluindo a minha Mãe, prepararam um farnel do melhor que puderam a contar comigo e o pároco - galo frito, ovos verdes, bolos, etc - e nós, devido à nossa prestação nas cerimónias não nos foi possível confraternizar as refeições porque fomos levados para uma das casas religiosas do Santuário onde comemos e dormimos e só após o ADEUS À VIRGEM, pudemos reunir-nos à nossa comitiva.
José Maria Lopes

José Maria Lopes2.jpg

José Maria Lopes3.jpg

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.