Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Senhora das Candeias

02.02.21 | asal
 

Candeias.jpg

Hoje, 2 de Fevereiro, é o dia da Nossa Senhora das Candeias.
 
“Se o dia estiver a rir está o frio para vir, se estiver a chorar está o frio a passar” (isto é: se estiver a fazer sol a invernia está para continuar ou para vir, se estiver a chover, está o inverno a passar). Diz ainda o povo que “quantas pingas d’água caírem neste dia, quantas abelhas irão nascer”. Pelo andar da carruagem e se a sabedoria popular bater certo, a invernia está a acabar e 2021 vai ser um ano excelso em abelhas e mel. Penso que estas premonições ancestrais estarão hoje (muito) alteradas pelas alterações climáticas.
A celebração da Senhora das Candeias está, sobretudo, relacionada com a importância do azeite, quer como elemento fundamental na alimentação tradicional (dieta mediterrânica), quer como produto utilizado no curativo de várias maleitas, quer ainda como produto utilizado em práticas religiosas na sua utilização do alumiar, dar luz (alumiar o Santíssimo).

Agostinho Pissarreira.jpg

Nossa Senhora das Candeias era tradicionalmente invocada pelos cegos, como afirma o Padre António Vieira no seu Sermão do Nascimento da Mãe de Deus: "Perguntai aos cegos para que nasce esta celestial Menina, dir-vos-ão que nasce para Senhora das Candeias (...)".

 
(Foto pessoal: candeias de azeite, a luz da minha infância)
 
Agostinho Pissarreira
 
 
OUTRA CONVERSA 
 
Nossa Senhora das Lanternas ou dos 'Foxes'.
Porque hoje é o dia da Senhora das Candeias.
É apenas uma proposta de mudança de invocação e não de fé.
Eu ainda cresci rodeado de candeias.

Sr.ª das Candeias.jpg

Hoje já ninguém usa candeias e não tarda as pessoas já não saberem o que são e remetê-las para as calendas gregas e a pré-história.
Hoje usamos lanternas/'foxes'. De preferência Leds.
Já não é a candeia que vai à frente e alumia duas vezes. À frente, com ar triunfante vai a lanterna/'foxe' a pilhas ou do telemóvel.
Também com o advento dos lenços de papel muitas candeias se apagaram.
Cresci a ver muitas crianças de candeia acesa. Por vezes, as torcidas pendiam frente à boca e tapando uma narina de cada vez, resolvia-se o problema num e com um sopro!
O grave é que os lenços de papel apagaram candeias, mas não acabaram com os ranhosos. Esses continuam a medrar e expandir-se como as plantas invasivas.
Pode considerar esta proposta uma proposta ranhosa.
Mas …
Com o selo do Luís de Camões, é inquestionável que «todo o mundo é feito de mudança». Nem que seja para tudo continuar como está.
Os tempos, a modernização, o progresso, a vida, etc., exigem que nos actualizemos. Em todos os domínios.
No tempo das lanternas, por que rezar à Senhora das Candeias se queremos luz que nos alumia na nossa vida?

Pissarra.png

Para ser coerente, tenho também de propor que de futuro a Senhora dos Candeeiros passe a ser invocada como a Senhora das Lâmpadas.

Um pedido. Não fique de «candeias às avessas» comigo por causa desta proposta. E não se esqueça: «“Se o dia estiver a rir está o frio para vir», «se estiver a chorar está o frio a passar.»
 
Mário Pissarra
 
(Observação: esta proposta não se aplica à mudança de nome do meu amigo Joaquim Candeias ou aos outros Candeia de nome. Lanterna é lá nome de gente!)