Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Pimenteiras de Sacavém

07.09.20 | asal

Pimenteiras.jpg

As que estão plantadas no território da freguesia, estão agora a mostrar os seus frutos, as bagas rosadas pendem da árvore em lindos cachos, salpicando-a de verde e vermelho.

É a pimenta rosa que, sendo originária da América do Sul, encontrou aqui um clima propício ao seu desenvolvimento e é por isso que as encontramos plantadas em ruas e praças sem que sejam notadas, até que os frutos apareçam.

Compostas e carregadas de cachos vermelhos, balançam ao ritmo da brisa e atraem aves que se vão alimentando desta especiaria aromática e saborosa.
Uma vez que estou a falar de pimenta, há outras variedades que se encontram à venda em frasquinhos nos espaços comerciais, e cada uma com as suas características e sabores variados que dão aos alimentos.
A pimenta preta, mais conhecida como pimenta do reino, uma planta trepadeira que é originária da India e, consoante o tratamento que é dado às suas drupas, os sabores ficam distintos para usos na culinária.
É histórico que o comércio da pimenta foi bastante activo e provinha do Oriente trazido por mercadores muçulmanos, o seu preço era tão alto que chegou a ser utilizado como moeda, em paralelo com o ouro e a prata. Por isso a sua procura era tanta, que teria sido aproveitada pelos navegadores portugueses e trazida para o Ocidente.
Da colheita resultavam outros tipos de pimenta consoante o tipo que se desejava obter, porque além da pimenta preta cujos bagos eram colhidos imaturos (verdes) e deixados ao sol a secar por vários dias, ficando enrugados e enegrecidos.
Para a pimenta verde, os frutos seriam colhidos ainda imaturos e usados frescos ou submetidos a processos que mantêm a cor natural.
Para as pimentas brancas, os frutos são colhidos já maduros (vermelhos) ensacados e deixados em tanques com água corrente por uma semana para a decomposição da casca e da polpa, ficando apenas a semente que é deixada ao sol por um ou dois dias para secagem.
PJoão Antunes.jpgara obter pimenta vermelha, os frutos são colhidos já maduros e preservados em conserva.
Moída ou em grão, a pimenta está nas prateleiras para usos culinários, combinando os seus sabores com variados pratos. Também a indústria não a dispensa pelas suas propriedades medicinais e utilizada para alívio de dores musculares, artrites e nos emplastros.

A pimenteira-aroeira, árvore de médio porte que nós vemos por aí, umas são fêmeas outras machos, e na sua floração são muito atractivas para as abelhas por terem pólen em abundância.
Como árvore exótica, faz com que a sua escolha seja preferida para ornamentação paisagística requerendo os cuidados de cultivo e podas de formação, porque como árvores são de capital importância na melhoria e qualidade de vida.

João Antunes
20200905