Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

Para reflexão

IMG_1998.jpg

«Somos as experiências que vivemos e é o que levamos delas que nos faz pessoas únicas. De facto, a memória é o que permite a continuidade de uma imagem sobre nós próprios, o que faz com que todos os dias nos reconheçamos ao espelho como a mesma pessoa da véspera (embora às vezes as diferenças sejam grandes…). A nossa identidade pessoal alimenta-se das recordações de diversos episódios da nossa vida {…} em todos esses episódios, construímos um sentimento de continuidade que corresponde a um “eu” que só nós conhecemos».

 

In “Nós e os  Outros”, de Maria Luísa Pedroso de Lima, Fundação Francisco Manuel dos Santos, págs. 17/18