Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Palavra do Sr. Bispo

14.01.22 | asal
E TANTOS O FAZEM POR ESSAS ESTRADAS FORA!...

1.jpg

A Cruz das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ) caminha de braço dado com o ícone Salus Populi Romani, Salvação do povo romano. Um ícone bizantino que, com história milenar, retrata Maria com o Menino Jesus ao colo em gesto de quem está a abençoar. O original está em Roma, na Basílica de Santa Maria Maior, a primeira igreja do Ocidente dedicada à Virgem Maria. Foi mandada construir logo após o Concílio de Éfeso, no qual, em 431, Maria foi proclamada Mãe de Deus. Em Portugal, o santuário mariano mais antigo terá sido o de Nossa Senhora da Abadia, na freguesia de Santa Maria do Bouro, Amares, perto do Santuário de São Bento da Porta Aberta, em Rio Caldo, Terras de Bouro, no Gerês. Seria construído nos séculos VII e VIII, mas sobre o qual se levantou o atual santuário no século XVII, com cruzeiro no largo e os respetivos quartéis, hoje Museu de Arte Sacra e Etnográfico da Confraria de Nossa Senhora da Abadia.
O ícone Salus Populi Romani chama-se assim devido à devoção que o povo romano lhe presta. Muitas vezes tem sido levado em procissão pelas ruas de Roma a pedir a intercessão de Maria para afastar epidemias, perigos e desgraças. Como um dos símbolos mariológicos mais importantes da Igreja, sempre foi muito querido dos Papas.
Mais perto de nós, em 1953, o ícone foi levado em procissão através de Roma para festejar o primeiro ano mariano na história da Igreja Católica. No ano seguinte, em 1954, Pio XII instituiu a festa da Rainha dos Céus e teve um gesto simbólico de coroação do ícone, como, aliás, já Clemente III, nos finais de século XVI, havia tido essa iniciativa. Bento XVI venerou o Salus Populi Romani em diferentes ocasiões, pedindo à Virgem a sua intercessão para a Igreja e para o mundo. O Papa Francisco tem por ele uma devoção muito especial. Logo após a sua eleição à cátedra de Pedro, antes e depois de cada Viagem Apostólica ao estrangeiro, Francisco dirige-se à Basílica para um momento de oração, ajoelha-se diante desta imagem, não raro coloca flores no altar e lá vai noutras vezes em visita privada ou pública. Mas foi o Papa João Paulo II quem mais o divulgou. Ele mandara colocar e manter acesa dia e noite uma lâmpada de azeite sob a Virgem Salus Populi Romani. Na passagem do milénio, no ano 2000, o ícone esteve, pela primeira vez, na JMJ em Tor Vergata. No dia 13 de abril de 2003, Domingo de Ramos, celebrava-se o Dia Mundial da Juventude a nível diocesano. Nesse dia, um grupo de jovens da Alemanha estava em Roma para receber, dos Jovens de Toronto onde se tinha realizado a Jornada anterior, a Cruz peregrina para a preparação da JMJ2005, em Colónia. João Paulo II, depois da Missa na Praça de São Pedro, confiou publicamente a este grupo de jovens alemães não só a Cruz Peregrina, mas também o ícone da Virgem, dizendo: “Entrego também à delegação vinda da Alemanha o Ícone de Maria. Daqui em diante, juntamente com a Cruz, ele acompanhará as Jornadas Mundiais da Juventude. Eis a tua Mãe! Será sinal da presença materna de Maria ao lado dos jovens, chamados, como o apóstolo João, a acolhê-la na sua vida”.
A entrega da Mãe ao Apóstolo João tem, para São João Paulo II, um caráter solene e constitui como que o testamento espiritual de Jesus: "Eis a tua Mãe!" (Jo 19, 27). Foi sobre este pano de fundo que ele desenvolveu a Mensagem para o Dia Mundial da Juventude desse ano, dentro do Ano do Rosário, bem como o tema da homilia desse Domingo de Ramos. Se Jesus apresentou João a Maria como seu filho: “Mulher, eis aí o teu filho”, também apresentou Maria a João como sua Mãe: "Eis aí a tua Mãe!” E dessa hora em diante, o discípulo recebeu-a em sua casa, diz o Evangelista.
E João Paulo II reafirmou: “Prezados jovens, vós tendes mais ou menos a mesma idade de João, e o mesmo desejo de estar com Jesus. Hoje, é a vós que Cristo pede expressamente que recebais Maria "em vossa casa", que a acolhais "no meio dos vossos bens" ... É por este motivo que vos repito, também no dia de hoje, o lema do meu serviço episcopal e pontifical: "Totus tuus". Experimentei constantemente, durante a minha vida, a presença amorosa e eficaz da Mãe do Senhor; Maria acompanha-me em cada dia, no cumprimento da missão de Sucessor de Pedro.... Confiai-vos a ela com plena confiança! ... Na escola de Maria, haveis de descobrir o compromisso concreto que Cristo espera de vós, aprendereis a colocá-lo no primeiro lugar na vossa vida, orientando para Ele os vossos pensamentos e as vossas ações”.
Esclarecendo que o cristianismo não é uma opinião nem consiste em palavras vãs, mas que o cristianismo é Cristo, é uma Pessoa, é Aquele que vive, afirmou-lhes que a vocação cristã consiste em amá-lo e fazer com que Ele seja amado, contando com Maria que sempre ajuda a entrar numa relação mais forte e pessoal com Jesus.
Com profunda devoção a Maria, ele apontou aos jovens a sua oração preferida, aquela que sempre o acompanhou nos momentos de alegria e nas provações, em que sempre confiou e encontrou conforto, recordando-lhes: “no dia 16 de Outubro de 2002, proclamei o ‘Ano do Rosário’ e convidei todos os filhos da Igreja a fazer desta antiga oração mariana um exercício simples e profundo de contemplação do rosto de Cristo ... Hoje, entrego-vos espiritualmente, também a vós, queridos jovens, a coroa do Rosário. Através da oração e da meditação dos mistérios, Maria orienta-vos com segurança para o seu Filho! Não tenhais vergonha de recitar o Rosário sozinhos, ao irdes para a escola, a universidade ou o trabalho, ao longo do caminho e nos meios de transporte público; habituai-vos a recitá-lo entre vós, nos vossos grupos, movimentos e associações, porque ele anima e revigora os vínculos entre os membros da família. Esta oração ajudar-vos-á a ser fortes na fé, constantes na caridade, alegres e perseverantes na esperança”.
Sabemos que muitos jovens o rezam e tanta gente o faz em família, em comunidade e por essas estradas de Portugal e do mundo enquanto viaja. Esta certeza constitui também um apelo para quem, dizendo-se muito devoto de Fátima e tendo o terço pendurado no espelho do carro, o pôs de parte, esquecendo o pedido da Senhora: ‘Rezem o terço todos os dias”...
A Cruz das Jornadas Mundiais da Juventude e o ícone da Virgem Maria Salus Populi Romani, símbolos mundiais tão importantes pelo que significam e interpelam, chegarão à nossa Diocese no dia 30 de janeiro. Não vivas distraído, num desses lugares por onde vão passar a provocar momentos de oração, procura estar, é uma oportunidade única ...
Totus tuus Salus Populi Romani!...
Antonino Dias
Portalegre-Castelo Branco, 14-01-2022.