Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

Os trabalhos da UASP em 2018 …

UASPcabeçalho.png

Para conhecimento de todos e reflexão de quem pode comprometer-se...

 

«Vivemos num país que ainda não sabe bem o que quer, seja quanto à descentralização ou desconcentração de competências executivas que uns defendem, seja quanto à regionalização de parte do poder que outros rejeitam.

Nada disso se passa na UASP que, desde a sua fundação, sabe descentralizar as iniciativas de que é exemplo a última reunião que a mesma levou a cabo no pretérito sábado, dia 20 de Janeiro, no Seminário da Silva, em Barcelos, com os dirigentes das suas associadas para discutir as propostas com vista ao cumprimento do Plano para 2018.
Essa manhã fria e cinzenta, própria da época, não conseguiu atenuar a beleza do local nem dos edifícios que integram o conjunto arquitetónico do que foi o Seminário da Silva, da Congregação Espiritana, que hoje, como tantos outros edifícios de antigos seminários, não está a cumprir os objetivos de formação de alunos com vista ao sacerdócio, já que a formação inicial hoje é garantida pelo Sistema Nacional de Educação. Mas não se julgue que acabou ali a formação religiosa.
De fato, hoje o principal objetivo da comunidade ali residente é a promoção de atividades de cariz espiritual (Centro Espírito Santo e Missão), sendo uma comunidade aberta à Igreja local, dinamizando encontros com vista ao enriquecimento espiritual, mas também na ajuda a paróquias vizinhas que, como se sabe, são muitas. Recorde-se que o concelho de Barcelos detém o maior número de freguesias do país com 61, depois do seu reagrupamento, já que antes tinha 89, seguida a longa distância por Guimarães que era o segundo maior, composto por 68.
Participaram na iniciativa dezassete dirigentes que após adequado confronto de ideias assentaram, praticamente em definitivo, quanto às datas, no Plano de Atividades para 2018, que a seguir se divulga:
• No dia 3 de Março, um sábado, terá lugar a Assembleia Geral da Primavera, no Colégio do Montariol, em Braga, hoje também posicionado para reflexão espiritual e retiros, pertencente à Ordem Franciscana;
• No início do verão, mais concretamente, nos dias 7 e 8 de Julho decorrerão as Jornadas Culturais da UASP (a Direcção convidou a Associação dos Antigos Alunos dos Seminários de Portalegre – Castelo Branco para organizar o evento); mas até poderá acontecer que essas Jornadas decorram na Região Autónoma da Madeira, neste caso, a meados de Setembro. Cada uma das Associadas levará a cabo discussão interna para definir o que mais lhe convém para que, na Assembleia-Geral de Março, se possa escolher em conjunto a melhor opção;
• Para os dias 24 e 25 de Novembro projeta-se realizar o V Fórum, na Domus Carmeli, em Fátima, onde se refletirá sobre “O acesso à experiência da Fé, hoje”, reflexão estruturada em três grandes blocos de subtemas, nos dois primeiros, com uma conferência e um painel cada, e no terceiro, uma manhã de meditação e oração:
– Assim, no sábado de manhã, dia 24, decorrerá uma conferência “Leitura dos sinais dos tempos” – Dificuldades e oportunidades que acultura actual oferece na comunicação da Fé; e um painel onde três oradores, de várias faixas etárias, se debruçarão sobre o tema “A passagem do testemunho da fé entre gerações”, assinalando a sua própria vivência e evolução da sua Fé;
– Sábado, de tarde, continuam os trabalhos com a Conferência: Pela Palavra, “o Pai que está nos céus vem amorosamente ao encontro de Seus filhos, a conversar com eles” (DV 21); e um painel onde será dada a palavra a três pessoas oriundas das comunidades cristãs Católica, Ortodoxa e Protestante que refletirão sobre A Palavra anunciada e testemunhada nas suas comunidades.
– A terminar a tarde haverá um concerto: A palavra celebrada com “arte e com alma”;
– No dia 25 de manhã, haverá um Tempo de Retiro: A Palavra acolhida que se faz vida, seguido de celebração eucarística.
– Às 15 horas do dia 25 decorrerá a Assembleia-Geral do Outono no mesmo local do Fórum.

 

Já para além de 2018, concretamente em 2019, projeta-se a IV etapa do projeto “Por Mares Dantes Navegados”, desta feita a Angola, não à Angola cosmopolita mas à Angola profunda, à Missão do Gungo, com muita aventura à mistura.
Estão previstos dois grupos de participantes, decorrendo a primeira viagem no final de Janeiro de 2019 e a segunda no final de Junho de 2019, com o número máximo de 12 pessoas por grupo. O programa ainda em elaboração é de 12 dias, com chegada a Luanda eUASP.jpg partida imediata para Sumbe de onde, após estadia na região, se partirá para a Missão de São José do Gungo que está a cargo da Equipa Missionária de Leiria-Fátima.
Finalmente haverá também um percurso turístico pela província do Qwanza Sul e províncias limítrofes, havendo hipóteses de passar por Benguela, Huambo, Ndlatando, Malange, mas seguramente não por todas. Mas tudo isto constitui apenas um projeto em construção que será aperfeiçoado através da discussão nas associações e aprovação ou não em reuniões futuras.
Em posteriores relatos das reuniões a realizar serão aprofundadas as notícias sobre cada um dos eventos em perspetiva.»

Américo Lino Vinhais
Gabinete de Comunicação

NOTA: Surpreende-me um pouco o convite que nos fizeram, nós que somos poucos e não temos estruturas substantivas para assumir grandes encargos. Veremos com o tempo e o diálogo o que se pode fazer. Na realidade, não somos sócios da UASP, nem somos mesmo uma associação legalizada. A própria Comissão que se voluntarizou para orientar a nossa vida em comum nem sequer pensou ou dialogou ainda sobre o convite. Ant. Henriques