Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

O Colaço no Gavião

19.10.19 | asal

MESMO SEM CHÃO

Gaviexpo15.jpg

SOU DE GAVIÃO

Porque venho aqui se já ninguém dos meus aqui mora, e eu próprio, nem a casa térrea que me viu nascer aqui tenho para me abrigar das canseiras de cinquenta anos a pintar e que aqui quero convosco vir celebrar?

Que sentimento de pertença é este, mesmo se, aparentemente, me fazem a morar lá para a Beira, para as terras que ficavam para lá da linha da Beira Baixa e cujo comboio, à noitinha ao serão, a dedicada Avó Remédios me fazia escutar, qual divina revelação, assentado na velha tropeça de cortiça, aquecendo-me ao lume que crepitava no lagedo da arquitectural chaminé alentejana? A mesma chaminé para onde, nos primeiros cinco anos de vida, pela manhã, corria, ofegante, a descobrir as generosas surpresas que o Menino Jesus deixara no sapatinho.

Somos de que lugar? De onde parti, com que missão, descobrindo-me, desde o Porto, Lisboa, Cardigos, Abrantes, Mação e outra vez Gavião, sempre a pintar, sempre a animar, sempre a querer ir "a mundos onde ninguém foi", como ouvirei dizer o pai de Paula Rego, falando da missão dos artistas?!

Regresso, pois, a Gavião nos 500 anos do seu Foral, nos meus CINQUENTA ANOS A FAZER P.ARTE. Nunca reneguei as minhas origens.
Mesmo que sem chão, o meu coração mora no Largo do Divino Espírito Santo.
É para lá que sou "arrastado" pela arrastadeira Citroen que voltará a surpreender-me como naquela tarde de despreocupada brincadeira dos meus cinco anos.

Hoje, a minha querida Avó Remédios vai aconchegar-me no seu regaço e vou ficar à espera para ouvir o silvo do comboio da Beira Baixa.
Quero continuar a viajar, a "ir a mundos onde ninguém foi," querida Avó!
Com a minha escrita, assim, transfigurada, nunca nos sentiremos sós.

António Colaço

Texto do Catálogo da Exposição CINQUENTA ANOS A FAZER P.ARTE, versão Gavião.(Devido às dimensões da sala, a Exposicao inicial foi em grande medida reduzida dos seus 50 trabalhos).

 

Imagens da Exposição do António Colaço, inaugurada em 11 de Outubro na Biblioteca Municipal.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.