Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

 Mensagem para hoje

Fernando Leitão.jpg
 

DE MÃOS DADAS

Hoje é o primeiro dia do resto do Mundial 2018. Portugal e Uruguai, às 19h00, em Sochi, disputam o encontro dos oitavos de final da competição. Fernando Santos pediu, para dar força, uma corrente de mãos dadas durante o hino de Portugal. O Selecionador Nacional quer todos juntos para conquistar o sonho. O médio Adrien Silva alinhou pela mesma tónica: “Temos qualidade individual e principalmente coletiva para resolver o jogo”, disse. Óscar Tabárez, selecionador uruguaio, disse esperar “um jogo difícil” e elogiou o conjunto português. O avançado Luís Suarez explicou que a Celeste não podia ter mais motivação do que “enfrentar o campeão da Europa”.

UM POUCO MAIS DE BRASA

“Estávamos ali lado a lado, enrolados nas bandeiras ou de cachecóis ao pescoço, gente de diferentes condições sociais, velhos e novos, o único poeta era por certo eu, ou então todos, cantávamos o Hino e de repente dei por mim a chorar. Parvoíce? Talvez seja. E depois? Se calhar estamos todos demasiado programados e autocontrolados. Talvez a vida precise de momentos assim, em que a emoção toma conta de nós e se sobrepõe à razão. Talvez por vezes seja preciso cantarmos juntos, sofrermos juntos, rirmos e chorarmos juntos, unidos por um mesmo sentimento de pertença.
Talvez a vida tenha ficado tão programada e tão vazia que o milagre do futebol seja o de nos reintegrar e nos restituir a um pulsar coletivo, a uma mesma raiz, a um mesmo emblema, o da nossa Seleção. Talvez seja uma parvoíce. Mas talvez a vida precise de parvoíces para ter um pouco mais de sentido ou, como disse um grande poeta português, ´um pouco mais de brasa´. “
Manuel Alegre (excerto de “Parvoíce ou talvez não”, in Público)