Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Inconveniências

03.01.20 | asal

Que maravilha! O José Maria insiste... AH

José Maria Lopes1.JPG

Como já disse num episódio anterior, não tínhamos aulas às Quintas-feiras nem aos Domingos e de tarde, após o almoço, dávamos um passeio a pé, procurando-se sempre diversificar o local a atingir.

Num desses dias, já com a Primavera avançada e o Verão a aproximar-se, estava imenso calor e, acompanhados unicamente pelo nosso Director Espiritual e professor de Português, o Padre José Ferreira, de Alcains, atingimos um sítio onde ainda corria um pequeno riacho, debitando a sua água numa represa que servia para rega dumas hortas contíguas.
Com a água à vista e com o calor que estava, pedimos ao Padre Ferreira para nos deixar tomar banho. Ele hesitou em dar uma resposta.
Então disse: - muito bem, só podem tomar banho os que trouxeram batina. Despem a batina e tomam banho com as calças vestidas porque, se não tiverem tempo para as secar, levam-nas molhadas por debaixo até ao Seminário. Os que não trazem batina arregaçam as calças até onde puderem e molham os pés e as pernas até ao arregaço.
Acontece que o Padre Ferreira também tinha calor como nós e, tendo batina, começou a fazer a operação de a tirar para ir molhar os pés. Junto dele estávamos uns quatro ou cinco alunos, onde eu me incluía. O Padre Ferreira começa a levantar a batina para a tirar pela cabeça, mas, por azar, a portinhola das calças estava aberta (naquela altura não havia fechos eclaires, só botões) e vimos o que não era suposto o Padre Ferreira mostrar. Atrapalhação; olhares desviados; incredulidade; desistência do Padre Ferreira; acalmia final.
Este acontecimento era impossível ficar no esquecimento e o recreio da noite foi o mote das nossas conversas.
 
José Maria Lopes

1 comentário

Comentar post