Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

IMPRESSÕES DE UM ENCONTRO ENTRE AMIGOS

O TESTEMUNHO DO JOÃO LOPES

IMG_20180519_160001-COLLAGE2.jpg

 

 

    A reunião dos antigos alunos no Seminário de Portalegre, no abençoado dia 19 de Maio de 2018, vésperas do Pentecostes, vai perdurar por muitos e felizes anos na memória dos nossos afectos. Em cada mão estendida, em cada abraço ou numa simples troca de olhares, ou, de outra maneira,  na magnífica execução musical do Stella Vitae,  um eflúvio de beleza, encanto e  amizade sincera se desprendia com naturalidade,  criando aquela atmosfera cordial  de  simpatia e amor a que se referem no prefácio do livrinho os nossos companheiros  Heitor/Nogueira.

    Não fomos ali para cumprir uma simples obrigação rotineira ou para não parecer mal.  Estivemos ali por prazer, porque gostamos de estar juntos, de falar das nossas vidas e ouvir  pedacinhos  das vidas dos outros a quem tratamos, já não como meros associados, mas como irmãos  que se estimam do fundo do coração. Os psicanalistas ainda têm muito que estudar se quiserem compreender a raiz profunda deste fenómeno. Como explicar o milagre que a simples frequência do Seminário realiza em nós? Terão que dar voltas ao miolo para captarem a especificidade espiritual e cultural  da realidade viva e vibrante  que o ter vivido “em seminário”, em última análise, significa.   Não será demais acentuá-lo:  o que vimos fazendo anualmente não se confunde com uma simples romagem de saudade, que tantos colegas do liceu e da faculdade realizam ciclicamente.  Antes sugere algo de  indefinível, que até nos ultrapassa, inexplicável em termos conceptuais  e que corre  fundo   nas pregas da alma.  Um não  sei quê  de divino e transcendente nos une, com a força dos laços  da afectividade, que resiste à erosão do tempo e que não se gasta como as palavras do Eugénio. “Já gastámos as palavras pela rua, meu amor, /e o que nos ficou não chega/ para afastar o frio de quatro paredes”

    Sim, amigos. Como ler coisas tão simples, mas radiantes de humanidade, como as do Jana  a respeito do Àlvaro: “ Há  50 anos publiquei o meu primeiro texto num jornal, o Reconquista, em resultado do desafio que nos fizera o nosso professor de Português, o Padre  Álvaro …. E não mais parei”  e o mesmo “ Tenho a clara certeza de que o José Rolo, como lhe chamávamos,  nos marcou mais do que temos consciência.”  Ou esta luminosa expressão  (precisamos “de dar visibilidade ao Ressuscitado” como escreve o Pe Mendonça, citando o Pe. Sebastião. Como ler estas e outras  pérolas da mais genuína poesia, que brota da água viva da    autenticidade e ficar indiferente?  

   Meu querido  Mendeiros,  hoje tenho a consciência plena da grandeza real e simbólica do projecto dos livrinhos   PROFESSORES I,II, III. Sem a tua sábia orientação, tua e do António Henriques,  e sem a vossa generosidade infinita,  nunca teríamos realizado esta proeza literária  de 80 pp., recheadas de informação e de afectos,  e que merece figurar nos anais da História dos Seminários da nossa querida Diocese de Portalegre e Castelo Branco.  E tenho a certeza de que o nosso Bispo, D. Antonino,  a saberá  acolher como  uma grinalda perfumada a coroar o brasão da sua amada diocese, que tão belos e viçosos rebentos gerou.   

   Este também é um gesto da” santidade  ao pé da porta”, enaltecido pelo Papa Francisco, na sua  GAUDETE et EXULTATE!!!

    João Lopes

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

PORQUÊ

VAMOS COMEÇAR

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D