Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Eu não acredito

23.08.21 | asal

As redes sociais são o que são, mais frequentadas ou menos. E por vezes acho que nos induzem em erros. Por isso, fico espantado com o que acontece nestes dias com o nosso blogue. Temos visitas a mais... Será por toda a gente estar em casa e não ter nada que fazer? Não creio...

Trago para aqui um "printscreen" (fotocópia do ecrã) para verem que não minto. blogue 22.jpgO "ANIMUS SEMPER" foi ontem visitado por 359 pessoas, que fizeram 637 visualizações. E hoje, num número mais realista, já vai com 192 visitas...

Quero agradecer a todos os amigos que, como colaboradores ou como leitores, estão a dar visibilidade a este nosso ponto de encontro.

Eu costumo telefonar a muitos amigos de quem anuncio o aniversário (nem sempre posso), mas, desta vez, têm sido vocês a telefonar-me em número significativo. Ainda hoje o António Escarameia se lembrou de mim e eu estive a lembrar com ele a minha passagem por Vila Velha de Ródão quando ainda era criança. Foi o prof. Benjamim (era este o nome de que não me lembrava, caro amigo!) que insistiu com o meu pai para eu continuar a estudar... Foi em Vila Velha que fiz a primeira comunhão e comi pão com marmelada no fim. E também fui à festa da Senhora da Alagada, celebrada neste domingo. Do P. António Escarameia tenho recordações de Portalegre que nunca esquecem não sei porquê... E já as lembrei por escrito...

Também hoje me telefonou o Saúl Valente para me dar parabéns de aniversário. E fiquei a saber do drama por que ele tem passado nos últimos tempos. E não é o Covid, que esse já há muito quase o derrotou, tendo ele conseguido vencê-lo com muita dificuldade. Desta vez, foi um acidente com um trator, que ficou todo destruído. E ele salvou-se, mas ficou todo amachucado de braços e pernas. Nem sabe explicar o que se passou na estrada. Acordou no hospital... Está melhor, já em casa, mas passou as passas do Algarve. Desejei-lhe uma rápida recuperação e que os seus trabalhos agrícolas voltem ao normal...

António Henriques