Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Escutismo no Seminário-2

09.03.20 | asal

João Neves.jpg

O malandro do João Correia Neves não quis gravar a conversa e agora eu vejo-me perdido nas teias da memória! Vamos lá a ver o que sai hoje. Uma coisa é certa, o património do meu amigo é uma riqueza na sua história. E a sua memória ainda é fiável.

Mensagem do P. João Ferreira

Continuando o tema do Escutismo, iniciado em 6/03, acho pertinente copiar para aqui a mensagem do P. João Ferreira, assistente nacional do C.N.E. ao tempo,  que o João Correia Neves guarda religiosamente e que eu fotocopiei (são duas das fotos - frente e verso -  que se encontra na galeria do post anterior).

Pela mensagem em si, pela esperança que ela revela na implementação futura do escutismo na Diocese, ela merece este destaque:

Escutismo2.jpg

«Tomar, 19

Meus bons amigos, com que alegria tomei conhecimento da vossa Promessa, no próximo domingo e com que pena fico de não poder estar presente, apesar da vossa legítima insistência.

O meu coadjutor tem de ir acompanhar a peregrinação da O.P.F.C. à Guarda e eu estou sozinho na Paróquia.

Escutismo3.jpg

Faço, porém, os mais ardentes votos para que o Escutismo surja na vossa Diocese com aquele vigor que todos desejamos e que em breve o torne árvore frondosa à sombra da qual se possa acolher a Juventude sequiosa de ideal à qual falta apenas quem o saiba mostrar com alegria e nobreza. E melhor do que o Escutismo, ninguém o faz.

Quando digo, porém, "em breve" não penso que se deva andar depressa demais, mas sim que não se deve perder tempo. A vossa responsabilidade é grande como renovadores do Movimento na vossa Diocese. Preparai-vos o melhor que puderdes, por todas as formas ao vosso alcance, para descobrirdes os segredos do método B.P.. O Divino Chefe vos guiará e N.ª Sr.ª Mãe dos Escutas vos há-de amparar.

Em espírito estará convosco nos dias 21 e 22 o amigo certo e humilde servidor

P. João Ferreira»

Interpretando esta mensagem, ficamos a saber que o desenvolvimento do Escutismo nas muitas paróquias da diocese se ficou a dever a estes poucos pioneiros do Seminário de Portalegre. 

Após o início

1.jpg

Olhando agora para a minha própria experiência, alegra-me ver na foto os dois maiores cultivadores do espírito escutista e trabalhadores incansáveis, por missão episcopal, a incrementar em muitas paróquias a criação de agrupamentos do Corpo Nacional de Escutas (C.N.E.). Foram eles o Manuel Duarte Luís e o João Chamiço Porfírio, o primeiro à esquerda da foto e o segundo à direita.

Começaram em Portalegre e em poucos anos tinham a adesão de muitos jovens, adultos e crianças.

Mesmo dentro do Seminário, logo dois anos depois, eu próprio já frequentei como caminheiro o Acampamento Nacional do Estoril-Bicesse. Com algum orgulho, fiz parte de um destacamento de escuteiros que vieram a Belém representar o C.N.E. na inauguração do Monumento aos Descobridores.

Outros acampamentos nacionais fazem parte da minha história, agora como chefe responsável, destacado para orientar alguns dos fogos de conselho, uma tarefa aliciante, que rematava cada dia no campo. Posso mostrar também umas fotos minhas? Aqui, estamos no Nacional de Portalegre em 1972. Belos tempos...

50003.jpg

80001.jpg

 

 

 

 

 

 

 

Ainda voltarei às memórias do João C. Neves, mas sobre outros assuntos.

E do Seminário de Alcains quem fala? Também o Escutismo fez muitos adeptos por lá. Alguém pode vir para aqui contar como era o escutismo "intra portas"?

António Henriques