Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Encontro com vida

02.02.20 | asal

Foi um belo Encontro, sim senhor! As pessoas já se conhecem, falam com facilidade, riem e contam histórias. Foi assim o dia em Alfragide, no Seminário dos Dehonianos.

IMG_1140.jpg

Assim que os encontristas chegavam, logo o livro sobre o "Seminário de Portalegre" ali estava apetitoso à mão e servido pela esposa do João Lopes, Dr.ª Maria José Dias Lopes. Os dois se encarregaram de trazer os livros e o dinheiro em trocos para facilitar a venda. Mesmo assim, houve quatro que quiseram dar 20 € em vez dos 17 da norma. E lá se foram 22... Sobraram 8 livros, para serem vendidos em Alcains...

Missa celebrada pelo Sr. Cón. Lúcio, um de nós, que continua a alardear energia e juventude (só tem  a responsabilidade de seis paróquias!). Cânticos por conta do Pires Antunes e Martins da Silva, que o organista perdeu-se no caminho (ou fez gazeta e desviou-se para Queijas - comida de freiras será melhor?). 

Almoço servido em simplicidade. Mas desta vez calhou-nos um peixinho grelhado, sem muito sal como convém à nossa idade, água, vinho, fruta e doce... Depois, ainda comemos saborosos figos secos de Penha Garcia, que o José Castiço nos ofereceu, acompanhados da medronheira do José Andrade e do licor do Eduardo Oliveira e esposa.

Hora de café, mais um digestivo, mais uma conversa com os amigos e ala para a sala e sessão da tarde. Aí, ouvimos o João Lopes a falar com entusiasmo do livro impresso do Sr. Cón. Bonifácio sobre o Seminário de Portalegre - recheado de documentação a explorar - e ainda do outro livro a imprimir em Abril/Maio sobre o Seminário de Alcains a celebrar os seus 90 anos de vida. Atenção: não está ainda certo que este livro se conclua, pois faltam as páginas dos testemunhos pessoais que estamos a pedir a todos os frequentadores daquele espaço, onde vivemos anos memoráveis. E temos pouco mais que o mês de fevereiro para esta tarefa. Vá lá, deixem-se de preguiça, contem histórias ou estórias, que o Florentino reunirá num belo ramalhete (para não dizer "bouquet") de recordações que alimentaram os nossos dias. 

O Mendeiros pediu que todos falassem, que contassem histórias sobre os tempos passados em Alcains e felizmente vários avançaram com episódios pitorescos. Acho que foi este o momento mais agradável do encontro, sem tirar a importância ao todo do dia. Por exemplo, falámos antes da missa dos amigos que faleceram recentemente (o Jorge Calhas falecera na véspera e alguns sairam do Encontro para o velório) e de outros colegas que a doença acometeu gravemente...

Na sessão da tarde, o António Henriques também se referiu ao projeto do José de Jesus André (Zeca), que quer levar a Estrasburgo a arte do António Colaço, empenhando muito do seu esforço para encher de novidade o seu Centro de Cultura Portuguesa naquela cidade francesa. Classificou este projeto como um verdadeiro sinal de que somos um grupo vivo, com gente empenhada em ações, capaz de solidariedade. Talvez seja mesmo o maior sinal do que podemos fazer uns com os outros e uns pelos outros. E confessou-se descansado, pois os 400 € que faltam hão-de aparecer com certeza. Com alma e coração chegamos longe...

IMG_1199.jpg

Outros pormenores: - fizemos referência ao pequeno número que se inscreveu. Valerá a pena ter dois encontros na zona de Lisboa? Vamos manter este de finais de Janeiro e acabar com o magusto de novembro? À pergunta feita no plenário, percebi que houve um siiiimmm prolongado para continuar com este encontro.

- Também não estamos cegos a olhar para as idades dos que convivem nestes encontros. Vemos já colegas com muitas dificuldades, mesmo aqueles que muito fizeram pela nossa associação. E olhem que associação há só uma, a que aderem aqueles que desejam, não aqueles que andam arrastados por alguém que acha que é melhor que os que deram e dão o corpo ao manifesto! 

Também há outra realidade: a amizade virtual que se forja nas redes sociais em que muitos se reconhecem e outros ignoram por completo. Não é despiciendo o número de visualizações diárias que temos no blogue "ANIMUS SEMPER", habitualmente mais de 100 por dia... Alguém passa por lá a ver coisas, mesmo depois de nos proibirem a ligação à nossa página do Facebook, que se mantém e onde predominam os parabéns dados aos aniversariantes. 

As vossa opiniões contam, se estiverem dispostos a participar...

Apresento em seguida as imagens do encontro, da autoria do Eduardo Oliveira e do Zé Ventura.

O resto poderá ser dito por vocês.

AH

1 comentário

Comentar post