Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

E a vida continua

19.04.20 | asal

Para que serve este post?

Flores3.jpg

Só para dizer que estamos vivos nesta monotonia medonha. Mas a primavera aí está, puxa pela natureza e nós aqui andamos a olhar para esta beleza, que antes estava reservada aos passarinhos. E atrás de uma rosa outras despontam. Que maravilha!

Hoje quisemos ir até Setúbal assistir à Missa, mas descuidámo-nos um pouco (era às 10h) e já não chegámos a tempo. Ficámos por Lisboa, na Igreja da Portela, onde não vimos nem Abílio, nem Chico Correia, nem Artur, nem Mário... Uma confusão: igreja linda e vazia?! Mas tivemos uma maestrina a cantar...

Por estes dias, temos encontrado muitos amigos. Há que anos eu não via o Ernesto Jana, dee Abrantes; pois tivemos agora uma longa conversa. Também falámos com o Pissarra, mas foi mais para lhe dar as boas Páscoas. E o Chico Ruivo? Está bem, continua a receber os amigos em Oeiras e disse que passa muitas vezes pelo blogue. Lá mais à frente, na Aldeia de Juso, o José Maria Lopes também está a aguentar esta monotonia com a leitura de jornais, mas já não conseguiu a Máscara do CM - estava esgotado... Muito se lê por cá! 

Também fomos há dias conversar com o João Farinha Alves, ali perto de Setúbal. Ele passou por um susto e esteve no hospital mais de uma semana. Felizmente já passou... Ainda fizemos um desvio por Évora, onde o João Porfírio e a Bé continuam a livrar-se dos males indesejados, que há males que vêm por bem e nós ficamos todos contentes quando a saúde se restabelece. Agora, andam metidos em casa e nem gasolina gastam! Por uma boa causa (as Irmãzinhas dos Pobres!), conversámos com eles, com o Manuel Pereira, o Pequito Cravo, o Pires Antunes e não sei quem mais. E verifiquei que a generosidade é apanágio de muitos.

Também falámos com o Zé Andrade, mas foi uma sequia - nem um wisky me ofereceu. Os empresários andam numa fase má e metem-se com o inglês à procura do "lay-off", mas nem esse lhes tira as preocupações. Pudera, até o Boris adoeceu...

Sinceramente, eu tinha mais viagens a relatar, até podia escrever umas frases em Inglês (todos os dias o Duolingo me leva mais de uma hora de estudo afincado...), o Inglês que uso na Arábia Saudita, mas fico por aqui para não me invejarem muito.

Rica vida esta! Olhem, fiquem com as flores do nosso quintal, que foram as fotos que consegui. Mas a viagem vai continuar.

AH

1 comentário

Comentar post