Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Cansados mas felizes

19.05.19 | asal

Manel, também esta não é versão oficial!

Cheguei a casa esta tarde, terminando assim um fim de semana de três dias, levado por compromissos que todos assumimos por vezes e que muitos consideram um exagero, um desperdício e não sei que mais...

Como elemento da Comissão que há já quatro anos se propôs dinamizar a vida da Associação informal dos Antigos Alunos dos seminários da diocese de Portalegre e Castelo Branco, fui um dos que foram de véspera para tudo estar pronto a tempo e horas. E vim só hoje para poder descansar o suficiente e fazer a viagem de regresso sem sobressaltos. Os anos começam a pesar um pouco, digo-o porque o sinto!

60789433_10214266597245970_4283886293261221888_n.j

E o Encontro da Sertã deste dia 18 de Maio?

Sinto uma espécie de pudor e inibição pessoal em falar de mais um sábado que me encheu as medidas. Quando há uns anos atrás eu não tinha encargos de organização, escrevi textos a elogiar os eventos, a agradecer a quem assumiu convocar a malta e proporcionar um dia especial em que voltámos a ser jovens, abraçámos amigos que há muito não víamos e agradecemos mesmo aos seminários que muito contribuiram para sermos hoje a pessoa que somos. Agora, não sou capaz de ser repórter (e muitas vezes fui repórter, que na vida mudamos de papel muitas vezes ao dia...), com receio de dizer uma palavra a mais que cheire a elogio. Que outros, mais independentes, o façam, é o meu desejo.

Vou apenas referir pequenos apontamentos que me tocaram fundo.

Gostei, sim, gostei! Mas com a sensação que andámos a correr sem tempo para nada, sem tempo para acabar as conversas iniciadas, para almoçar descansados a lembrar mais uma peripécia, para fazer uma assembleia-geral com a palavra a correr por muitas bocas, para estar mais um bocadinho com alguns amigos e para me despedir de todos.

Tive, no entanto, a alegria de dar alguns abraços especiais, em que as poucas palavras que disse tinham um alcance muito grande dentro de certos contextos. Pude entrar na vida de alguns amigos que eu não via há muito e sentir um pouco o mundo difícil em que há anos navegam sem eu saber... E neste partilhar, fiquei metido na vida deles daqui para a frente, até porque sei que eles também vão olhar para este blogue ANIMUS SEMPER como a saudação matinal que nos vai unir futuramente. Também pude alegrar-me por ver amigos com uma vida generosa de serviço, a quem eu pude dizer igualmente que me sinto muito feliz por decisões tomadas há muitos anos.

Este encontro trouxe-me caras novas ao convívio e agora não sei como vou ligar os nomes às fotografias, pois estas são menos que os nomes novos que apareceram. No real, depois de algumas desistências de última hora, foram também inscrições de última hora que mantiveram os 125 que vieram ao convívio. Que bom! Os seminários vão fechando, mas nós ainda temos gente que acha que vale a pena um encontro ou dois ou três por ano!

Sinto, por outro lado, que a idade não pesa só a este escriba. Vejo outros a viver os seus oitenta e muitos, o que os liberta quase automaticamente de assumirem tarefas. Temos de dosear os esforços e arranjar outros colaboradores, daqueles que "fazem", pois para criticar sempre se arranjam alguns.

Ouvi elogios, que agradeço em nome dos que trabalharam. Faltou um elogio: a associação e esta comissão muito devem ao Joaquim Mendeiros e esposa Adelina. Aqui ficam os seus nomes, como incentivo para que não se cansem.

E como hoje ainda não me passou o cansaço, abraço a todos os que viveram este sábado e noutro dia continuamos a conversa.

António Henriques

1 comentário

Comentar post