Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Austeridade encapotada

Agostinho Dias fala claro e rápido...

agostinho dias copy.jpg

 

Estamos a pagar a energia com o preço mais caro da Europa: a nossa gasolina, gasóleo, gaz e eletricidade, tomadas em conjunto, são os mais caros da União Europeia. O problema é que mais de metade dos custos são para pagar impostos e taxas. E dos lucros das empresas uma parte substancial dos dividendos são para os estrangeiros, especialmente chineses. No entanto, somos dos países onde o salário mínimo, e muita gente é o que ganha, é dos mais baixos, isso para não falar nas reformas e pensões, miseráveis muitas delas. Pode-se dizer que o carro é um luxo, o que em muitos casos não é verdade, pois trata-se de um instrumento indispensável de trabalho; não se poderá, contudo, dizer que a eletricidade ou o gaz são um luxo, pois eles hoje são indispensáveis mesmo para os pobres. O problema é que quem tem de utilizar o carro não paga só o imposto sobre os produtos petrolíferos, pois paga também as portagens, os estacionamentos, as multas, os seguros, as inspeções, o imposto único de circulação, os impostos vários da compra do carro, ou das peças necessárias e respetivos serviços. Não nos venham, pois, dizer que a austeridade terminou com a saída da Troika, porque os salários e pensões pouco ou nada aumentaram, e os impostos indiretos nunca estiveram tão elevados.

Sentíamos que valeria a pena pagar impostos, se houvesse o dinheiro necessário para a saúde, para e educação, para a segurança para investir, mas é o próprio 1.º ministro a dizer que não tem dinheiro para os professores, para a saúde, para fazer barragens julgadas indispensáveis, pois mesmo poupando a dívida pública não para de aumentar. O nosso dinheiro vai pagar juros, amortizar a dívida colossal e salvar bancos.

Somos um país adiado que não consegue  contratar os trabalhadores necessários, em atualizar as carreiras daqueles que tem, apesar de cobrar tantos impostos…  futebol nos valha, pois aí dinheiro não falta…

agostinho.dias@reconquista.pt

In "Reconquista", com a devida vénia!

Mais sobre mim

foto do autor

PORQUÊ

VAMOS COMEÇAR

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D