Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

ANIMUS SEMPER, acorda!

29.06.19 | asal

As pessoas já começam a achar que é demais!

Eu com muletas.jpg

Há oito dias que este bicho hiberna, parece que morreu. Vá lá, ainda abre a boca para anunciar aniversários graças à tecnologia que permite com antecedência dar ordens para publicar mensagens... E até publicou sozinho a entrevista ao Patrocínio, não sei se viram... E mais nada! 

Pois é, as máquinas também param, como os seus donos. Não sofrem dos mesmos males, mas sozinhas não avançam com as tarefas: «patrão fora, dia santo na loja!».

E aqui estou eu agora a reativar os circuitos parados, com os cuidados necessários para não voltar atrás e desconjuntar o que tanto custa a reanimar.     

                

Quarto do doente.jpg

Incapacitado fisica e psiquicamente por uma operação ao joelho, ando há oito dias a lutar para recuperar esta parte de mim que tanto me faz falta. Até agora, tem sido cama, cadeirão, sofá, tempo de perna levantada a defender-me dos inchaços que nem os comprimidos e o gelo resolvem satisfatoriamente. Por isso, saio à fisioterapia, que é como a argila - só a longo prazo se nota o progresso. Aquelas mãos de oiro, que me envolvem o edema e se esforçam por o debelar, bem querem fazer milagres, mas também sabem que só com o tempo se melhora...

Assim, não sei o que se passa: mal por estar no sofá, mal por estar na cama, mal por estar no cadeirão, ver TV não me agrada nada, ler é o mesmo... E passaram-se assim oito dias! Olho para esta perna trombuda e não gosto das dores e desta pele inchada a rebentar. E tudo tem sido evolução normal, dizem, nada perturba a quase-certeza que vou ser novamente um peão sem achaques. Mas eu é que as sofro! 

E hoje, pela primeira vez, arranjei forças para abrir o computador... Graças a Deus!

Não desejo a ninguém esta sensação de incapacidade. As canadianas roubam-me as duas mãos! Então trabalho com quê? Quem me traz o copo, o livro, o caderno? Pior: quem me ajuda a lavar-me, a calçar meias e sapatos, quem me prepara refeições, quem me transporta? Isto é demais! A minha "escrava Isaura" é uma santa... E ainda por cima se ri e nunca diz "não" a um pedido. Grande mulher, já o disse muitas vezes, o que não tira de mim a sensação de que estou dependente...

Daqui a um mês, estará  tudo melhor! Eu confio!

António Henriques 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    asal

    01.07.19

    Já cá faltavas tu com as tuas "animadoras" palavras... Mas eu sabia que estavas feito lagarto ao fraco sol do Algarve, só não sabia que também te andas a candidatar a estes brutos incómodos! Se for só menisco, isso resolve-se de um dia para o outro com uma raspagem e através de uns furinhos. Entras de manhã e sais à tarde (grande médico a falar!). Agora, se te faltarem as cartilagens como no meu caso, a coisa fia mais fino. Comecei a gastá-las em Portalegre com o Pires Antunes a gritar para "salvar" os adversários e colocar a bola ali mesmo frente à baliza... Ele faria o resto.
    Confesso que, durante anos, as termas e, mais tarde, o sol e o iodo da Praia da Consolação me foram aliviando o problema. Mas não resolveram o caso. Vamos a ver se desta vez fico mais descansado...
    De recauchutagem em recauchutagem, vamos gozando as belezas da vida, que são muitas e cada vez se descobrem mais.
    Abraço do António Henriques
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.