Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

A voz da poesia

08.09.19 | asal

Mais um poema do Valentim... Já estávamos a sentir a falta! AH

CIVILIZAÇÃO SOMBRIA

pires da costa.jpg

 

Avanços e retrocessos misturados

São ilusões criadas por ninguém.

São abutres com bicos desgarrados,

Provocando a beleza que a vida tem.

 

Misturam-se crenças e ilusões

Contradizem-se gestos e atitudes,

Das mágoas emanam as canções,

Que dão vidas a muitas virtudes.

 

Promessas são quimeras fatais,

Ajudas fúteis sem consistência.                                                         

São obreiras de sonhos letais

Que transtornam a consciência.

 

Sonham pequenos as grandezas,

Iludem-se os sortudos da sorte.

Aqueles vivem com incertezas,

Estes com os receios da morte.

 

Medos e ousadias se misturam

Em miscelânea conturbada.

Juízos fracos vivem e censuram

Contradições da vida partilhada.

 

Agita-se a ventania destruidora,

Entoam-se cânticos sem melodia,

Mas, na ânsia duma luz redentora,

A voz do amor vencerá um dia.

 

A. Pires da Costa