Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

“A OBRA DO PADRE”

30.09.19 | asal

"Roubei" mais este texto ao João, para relevar o muito que o voluntariado faz... AH

CENTRO SOCIAL DE SACAVÉM

João Pires Antun..jpg

“A OBRA DO PADRE”

 

Em tempo que já vai distante, que a miséria era muita e a solidariedade andava adormecida surgiu um modesto serviço dirigido à acção materno infantil na Vila de Sacavém. Decorria o ano de 1943 e o Prior padre Filinto com o objectivo de minimizar as carências da população, contou com a adesão de cinco médicos e professores residentes, inaugurou os serviços denominados – Serviços de Assistência Materno-Infantil, que servia alimentação e vestuário gratuitos para as crianças em idade escolar e para os idosos e doentes necessitados. Todos conheciam a obra por “LACTÁRIO” na Travessa dos Caçadores.
Em terrenos doados pela Fábrica da Loiça, construiu-se um parque infantil moderno, benefício que as crianças de então usufruíam com prazer. Logo ao lado e em construção provisória a que chamavam o “comboio” as crianças tinham refeições gratuitas, tinham ocupação dos tempos livres e gozavam de quinze dias em colónia de férias no Verão em terras da Beira Alta. Seria um ATL avançado para a época.
Assim teve início a “Acção Social em Sacavém”, por um homem com visão do futuro.
Com o objectivo de se construir uma sede nova, com a abrangência de mais valências nesta área, foi doado um terreno para esse fim, por Henrique dos Santos, onde se construiu o Centro Social de Sacavém, conhecida que é, pela “obra do padre”, inaugurada no ano de 1979.
A sua construção durou cerca de duas décadas, tirou muitas noites de sono ao seu promotor e avançava à medida do rigor e das verbas disponíveis, conseguindo-se finalizar e inaugurar a obra nesse mesmo ano de 1979. Foram tempos conturbados, pois tempos antes da sua inauguração a obra foi tomada de assalto pelas forças revolucionárias do 25 de Abril, a que deram o nome de CENTRO POPULAR INFANTIL, tendo causado estragos no seu interior e atrasando a sua conclusão.
Voltando a obra a quem de direito e terminado o seu acabamento como estava projectado, arrancou no ano da sua inauguração com os serviços de infância em Setembro de 1979 e o objectivo do seu promotor foi cumprido, ficando Sacavém com uma unidade de assistência social muito avançada para a época.

Sacavém.jpg

Festejado que foi o seu quadragésimo aniversário, é com regozijo que a Instituição olha as centenas de crianças que por aqui passaram, pelo que já se assiste à segunda geração.

Hoje o Centro Social continua a prestar serviços nas áreas da infância, tem Centro de Dia para pessoas idosas e dá assistência domiciliária a famílias que o solicitam.
Presta ainda assistência a cerca de 120 famílias carenciadas através do Banco alimentar contra a fome, serviço que está associado ao Centro Social e que vem minimizando as dificuldades básicas destas pessoas e seus familiares, num total de 400.
A obra de linhas modernas destaca-se perante as construções que o rodeiam, começa já a necessitar de obras de manutenção, e a Instituição vai acudindo a casos pontuais e urgentes.
Sabendo que esta obra é de natureza e origem católicas, apenas resolve algumas necessidades da população, mas não deixa de ser uma mais valia e um sorriso para Sacavém.

João Antunes
2019-09-29