Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

A morte de um idoso

02.09.20 | asal

Desvalorização da morte de idosos é “bancarrota moral”, diz OMS

In "7Margens" | 1 Set 20

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, condenou esta segunda-feira, 31 de agosto, a desvalorização da morte de idosos por covid-19, qualificando-a como “uma bancarrota moral”.

“Não deveríamos permitir que a nossa sociedade se comportasse desta forma”, alertou o representante da OMS durante a videoconferência de imprensa transmitida a partir da sede da instituição, em Genebra (Suíça). “Toda a vida, seja jovem ou velha, é preciosa. E temos de fazer tudo para salvá-la”, sublinhou.

Também a Conferência Episcopal Espanhola denunciou o “abandono injusto” de milhares de idosos durante a pandemia “devido ao mero facto da sua idade”, noticiou o Religión Digital. Numa mensagem escrita a propósito do Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, assinalado esta terça-feira, 1 de setembro, os bispos alertam para o facto de estarmos a viver uma profunda “crise dos cuidados”, que se reflete em particular no abandono das pessoas segundo uma “cultura do descarte”.

OMS.png

 

“Toda a vida, seja jovem ou velha, é preciosa. E temos de fazer tudo para salvá-la”, sublinhou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS.        Foto: ONU / Daniel Johnson.