Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

A GUERRA DO FOGO

Mais uma reflexão a ter em conta. AH

Tó Manel.jpg

 

O Prof. DOMINGOS XAVIER VIEGAS esteve no Centro de Ciência Viva da Floresta, em Proença-a-Nova, para falar sobre: “A Ciência ao Serviço da Floresta. Uma Perspectiva da Ciência Perante a Tragédia dos Incêndios.” Foi no dia 02/12 e, perante uma plateia muito atenta e participativa que, no final, enchia o auditório, o Director do Centro de Estudos de Incêndios Florestais da Universidade de Coimbra falou das suas investigações sobre o comportamento dos incêndios, sobre o apoio científico que tem sido prestado aos bombeiros, sobre as espécies florestais mais, e menos, resistentes ao fogo, sobre as medidas de prevenção mais adequadas para proteger as populações, sobre a necessidade de explicar a realidade aos cidadãos…
Também referiu a dificuldade que tem sentido em convencer muitos decisores em aplicarem no terreno os conhecimentos científicos que têm sido adquiridos a partir da observação de fogos reais, de ensaios no terreno e de experiências feitas no Laboratório de Ensaio e Estudo de Fogos, na Lousã.
Mais do que uma lição sobre incêndios, o Professor Xavier Viegas veio sensibilizar o cidadão comum para a necessidade de assegurar, ele próprio, a sua protecção e dos seus bens mais valiosos especialmente a sua vida e a sua casa, no que foi corroborado pelo Eng. Lobo, Presidente da Câmara Municipal de Proença a Nova, que informou do esforço que a autarquia tem vindo a fazer na limpeza dos espaços urbanos e pediu o mesmo empenho a todos os munícipes. 
Uma lição de cidadania foi o que o cidadão XAVIER VIEGAS veio partilhar com os seus concidadãos de Proença.
Algumas palavras do Prof. XAVIER VIEGAS ficaram – me no ouvido e no caderno de apontamentos:
- “ A falta de socorro foi evidente. Podiam ter sido evitadas muitas vítimas.”;
- “ Falharam todos: as autoridades, os cidadãos, os responsáveis pelas estradas, pelas linhas de alta tensão…”;
- “Os pontos de origem dos incêndios de Pedrógão encontrados pela minha equipa não coincidem com os apontados pelas autoridades.”;
- “ Não encontrei nenhuma evidência de que tenha caído um raio naquele local, naquela hora e naquele dia.”;
- “A EDP cortou as árvores debaixo da linha depois dos incêndios.”;
- “Das 14h 30m às 18h era possível ter controlado o incêndio.”;
- “ O grande problema do eucalipto é que projecta o fogo a uma distância maior.”;
- “Todas as espécies ardem. A questão é saber as que ardem mais devagar.”;
- “ Os tornados de fogo chegam a atingir os 200 KM/h.”
- “Não me importo que arda a floresta. O que eu quero é defender as pessoas.”;
- “Perto das casas nem pinheiros nem eucaliptos. Espécies de crescimento lento e de folha caduca são as mais adequadas.”;
- “Os carvalhos e os sobreiros também fazem projecções.”;
- “No final dos incêndios, a vigilância e o rescaldo são fundamentais. O rescaldo deve ser feito com produtos químicos misturados na água porque retardam a combustão.”;
- “ A paisagem não pode voltar a ser a mesma e tem de dar segurança às pessoas.”;
- “As circunstâncias podem repetir-se, as consequências é que não podem ser as mesmas.”;
- “ É fundamental que as populações se organizem. Limpem em redor das suas casas, tenham mecanismos que lancem água e, quando chegar o fogo, ou saem antes ou ficam para se defender. Onde há gente, as casas podem defender-se melhor.”;
- “O sistema de autoprotecção das casas deve ser auto-suficiente.”;
- “ Os civis não sabem o que fazer.”;
- “ Estive em todos os casos de acidentes mortais e informo os bombeiros para que actuem melhor.”
- “Está-se a partidarizar a questão dos incêndios.”
- “Temo (a equipa do Professor) que o relatório (do fogo de Pedrogão) não seja publicado.”
CONCLUSÃO. À laia de conclusão, minha, e só minha, repito, não a ouvi de ninguém: Todos nós, cidadãos portugueses, tenhamos cuidado, porque cada vez vai sendo mais evidente que o Estado da República Portuguesa não consegue cuidar dos cidadãos. Por mais impostos, taxas e derramas que o Povo vá pagando! Digo eu ...

António Manuel Silva

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

PORQUÊ

VAMOS COMEÇAR

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D