Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

25 de Abril

25.04.18 | asal

Eu também saúdo o 25 de Abril!

eu.jpg

 

Estava em Portalegre, dormia no Seminário e dava aulas na Escola Técnica. Era quinta-feira, o meu dia de folga (se a memória não me atraiçoa!). Dormia até um pouco mais tarde...

Mas nessa quinta-feira, logo pela manhãzinha, alguém me batia à porta. Era o Dr. Patrão, o meu grande amigo P. José Dias Heitor, a quem tanto devo, especialmente no gosto de usar as tecnologias para misturar a palavra, a música e a imagem...

- António, houve uma revolução em Lisboa! Os militares sairam à rua e estão a tomar conta do poder. Não sabemos se as coisas vão para a frente. Os noticiários ainda dizem pouco...

Levantei-me, num alvoroço incontido, a respirar aquele ar novo da manhã que me anunciava novidade, mudança, transformação das nossas vidas... Eu, que então estava já decidido a alterar o meu modo de viver custasse o que custasse... Bem sabia o que me ia esperar. Pelo menos, eram grandes as ameaças de alguns deputados do tempo. Lembro-me de um célebre Dr. Casal Ribeiro, de Castelo de Vide, a ameaçar todos os padres que abandonassem o seu múnus que iriam malhar com as costas na guerra de África... Questão também aflorada pelo meu bispo a provocar-me reflexão... 

Mas eu queria mesmo mudar de vida. Ao Sr. Bispo dizia que Deus é meu Pai e que mecravos.jpg vai compreender e apoiar sempre. Quanto aos deputados, resignadamente esperava o meu futuro incerto, que não era essa ameaça que me desviava dos meus sonhos. Para já, passava de efectivo a provisório, como dizia outro grande amigo - o Dr. António Marcelino, quando eu lhe dizia que talvez pudesse encontrar um lugarzinho de professor provisório.

Naquele dia, sem tarefas a cumprir, foi o tempo passado com o ouvido na rádio e, a pouco e pouco, também com um olho na televisão e nos ajuntamentos que fazíamos em conversas sem fim...

Sucederam-se as novidades, com mais notícias boas que más. Logo no 1.º de Maio, lá estava eu na manifestação pelos jardins do Tarro até ao grande plátano que domina o Rossio da cidade.

Do resto não me lembro...

António Henriques

4 comentários

Comentar post