Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

Animus Semper

Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco

 Mensagem para hoje

Fernando Leitão.jpg
 

DE MÃOS DADAS

Hoje é o primeiro dia do resto do Mundial 2018. Portugal e Uruguai, às 19h00, em Sochi, disputam o encontro dos oitavos de final da competição. Fernando Santos pediu, para dar força, uma corrente de mãos dadas durante o hino de Portugal. O Selecionador Nacional quer todos juntos para conquistar o sonho. O médio Adrien Silva alinhou pela mesma tónica: “Temos qualidade individual e principalmente coletiva para resolver o jogo”, disse. Óscar Tabárez, selecionador uruguaio, disse esperar “um jogo difícil” e elogiou o conjunto português. O avançado Luís Suarez explicou que a Celeste não podia ter mais motivação do que “enfrentar o campeão da Europa”.

UM POUCO MAIS DE BRASA

“Estávamos ali lado a lado, enrolados nas bandeiras ou de cachecóis ao pescoço, gente de diferentes condições sociais, velhos e novos, o único poeta era por certo eu, ou então todos, cantávamos o Hino e de repente dei por mim a chorar. Parvoíce? Talvez seja. E depois? Se calhar estamos todos demasiado programados e autocontrolados. Talvez a vida precise de momentos assim, em que a emoção toma conta de nós e se sobrepõe à razão. Talvez por vezes seja preciso cantarmos juntos, sofrermos juntos, rirmos e chorarmos juntos, unidos por um mesmo sentimento de pertença.
Talvez a vida tenha ficado tão programada e tão vazia que o milagre do futebol seja o de nos reintegrar e nos restituir a um pulsar coletivo, a uma mesma raiz, a um mesmo emblema, o da nossa Seleção. Talvez seja uma parvoíce. Mas talvez a vida precise de parvoíces para ter um pouco mais de sentido ou, como disse um grande poeta português, ´um pouco mais de brasa´. “
Manuel Alegre (excerto de “Parvoíce ou talvez não”, in Público)

Mais aniversários

Rui Lourenço1.jpg

De surpresa em surpresa, vamos aumentando a lista dos amigos deste grupo.

 

Desta vez, é o Rui Lourenço, da Sertã, (há outro Rui Lourenço ali ao lado, em Sobreira Formosa e arredores...) a celebrar mais um aniversário. É da sua página do Facebook que retiro informação, pois connosco ainda nada constava nas nossas listas...

Nascido em 1978, é um jovem Técnico superior de Desporto na Câmara da Sertã, onde vive. Talvez seja um bom apoio para o nosso Encontro em Maio do próximo ano naquela linda vila.

Caro amigo, PARABÉNS deste grupo dos antigos alunos dos seminários de Portalegre e Castelo Branco, e votos de longa vida com saúde, sucesso e felicidade.

Contacto: tel. 965 873 669

Aniversário

Chegou o teu dia! Oitenta anos são números redondos, mas cheios de vida e memória...

Alexandre Pires.jpg

 

Meu caro amigo,  Alexandre Ramos R. Pires, que a vida te continue a sorrir, mesmo que alguns escolhos se intrometam, como se espera...

Natural de Penha Garcia, vive em Carnaxide a sua aposentação do ensino público. E gasta umas horitas por semana nos ensaios do Coral Stella Vitae, que ainda há pouco mais de um mês alegrou (e de que maneira?!) o nosso bonito encontro de Portalegre...

Aqui se registam os PARABÉNS DO GRUPO, com votos de uma vida longa e feliz. Basta seguires o exemplo da mãe, que ultrapassou os 100 sem qualquer sobressalto... E aqui está ele todo sorridente, com a esposa.

Contacto: tel. 969 019 316

Convivendo na Parreirinha

Primeira saída, já só com uma muleta (para criar problemas ao trânsito!), aos almoços da Parreirinha!

29-06.JPG

 

Esperava encontrar mais caras, mas as férias roubam-nos os convivas.

E qualquer dia, depois de mais um mesito de fisioterapia, sou eu que vou passear!

Desta vez, vestidos de azul - em homenagem ao Belenenses, que vai ver os seus jogadores a jogar no Jamor, em vez do Restelo - embora eu continue verde do Sporting, fomos abraçar estes amigos da foto ao lado.

Ainda comentámos a foto especial que falava do Américo Agostinho e do Leonel, saída há poucos dias, e rimo-nos do dito do Leonel, que diz que aprendeu a escrever na pedra. Mas é ele próprio que evoluíu, pois, para ler o tal texto, pediu-me para lho enviar pelo WhatsApp. E lá tive eu de aprender a usar o WhatsApp para lhe enviar o texto...

Aijda espero a reacção destes amigos. De outros, já tive... Até um almoço em Portalegre começa a ser ajeitado...

Atenção: um agradecimento à minha Antonieta, que me levou a este almoço guiando o carrinho, mesmo estando bem cansada...

AH

Mais um aniversariante

  • Pedro Machado.jpg

     Parabéns, Pedro!

     

    Embora não tenhamos elementos, pedidos ao aniversariante há algum tempo, soubemos agora - mesmo ao final do dia! - que também faz anos hoje o Pedro Machado.
     
    Natural de Alcaravela, é engenheiro civil, casado, a viver em Lisboa. Mais não nos diz a sua página do Facebook.
    Ao Pedro, os PARABÉNS DO GRUPO, com votos de vida longa e feliz. Quando aparece? 
     
     

Aniversário

PARABÉNS, NUNO!

Nuno Silva.jpg

  

Celebra hoje o seu aniversário o Nuno Santos Silva. Nascido em 1956 na bela Cardigos, vive presentemente em Santarém. Professor de profissão e cidadão empenhado, conclui-se da resenha do seu Facebook. Formação de alunos, canoagem no rio, também constam do currículo...

Por mais de uma vez, oa seus afazeres profissionais obrigaram a anular a sua inscrição para os nossos encontros. Mas nós continuamos à espera, desejando a sua presença no meio de nós.

Caro amigo, aqui registo os PARABÉNS deste grupo nas tuas 62 primaveras, com votos de muita saúde e felicidade.

Contacto: tel. 912133262

O milagre económico

 

agostinho dias copy.jpgEscreve Agostinho Dias

in "Reconquista"

O milagre económico tão apregoado em 2017 pelo nosso governo tarda a produzir efeitos. Fora prometida a contratação de 750 médicos de saúde familiar e eles não aparecem. Foi prometido intensificar os cuidados continuados em casa para deixar livres os hospitais, mas pouco tem sido feito. Disse-se que se garantiam as 35 horas de trabalho semanal a todos os profissionais de saúde, mas esses profissionais queixam-se de fazer muito mais de 40 horas, contando o trabalho extraordinário que têm feito. Os professores entenderam que iriam recuperar, para a reestruturação das carreiras, todo o tempo de serviço e agora acenam-lhe com pouco mais de dois anos e meio. Os políticos enchem a boca com a coesão territorial de modo a promover o interior, mas continuam a fechar agências da Caixa Geral de Depósitos, postos da G.N.R., há menos subsídios para a agricultura, fecham-se escolas com numerosos alunos, como foi o caso de Poiares.
Por tudo isto a agitação social tem sido grande com greves, manifestações, protestos.  Nas escolas o fim do ano está ameaçado por esses protestos. Para quem disse tanto mal dos exames parece que em alguns casos é a nota do exame que vai contar, por não haver outra avaliação. Na saúde já é o salve-se quem puder, todos ralham e ninguém tem razão. Na origem de tudo isto está o facto de o governo ter querido virar a página da austeridade muito rapidamente: uma ação de propaganda, veio falar do milagre económico, prometeu tudo, toda a gente se convenceu de que agora é que era, e quando caímos na realidade, não foi bem assim. É preciso os políticos aprenderem a não prometer o que não podem dar, porque “a pobre não devas e a rico não prometas”.

Convite - palestra significativa

Vida e obra.jpg

DE CARDIGOS PARA A COVILHÃ
 

No próximo dia 12 de Julho, na Biblioteca Municipal da Covilhã, a vida e obra do cardiguense e padre jesuíta, JOAQUIM DA SILVA TAVARES, vai ser o tema de uma palestra conforme cartaz ao lado. 
Apesar de ter um busto em CARDIGOS, de ter nascido nos CASAIS de S. BENTO, de ter sido fundador da revista BROTÉRIA, de ter sido reitor do Colégio de S. Fiel, no Louriçal do Campo, e de ter sido um naturalista internacionalmente reconhecido no seu tempo por diversas Academias Científicas e Universitárias, JOAQUIM DA SILVA TAVARES, ainda está demasiado ausente na memória dos cardiguenses e dos portugueses.
Visitar a SERRA da ESTRELA e, no regresso, conhecer um pouco mais da vida e obra de SILVA TAVARES é uma boa sugestão para o dia 12 de Julho…
Aqui apresento o CONVITE a todos os visitantes desta página e lanço o desafio à vossa presença.

 

António Manuel M. Silva

 

Fotos especiais

IMG_2626.jpg

Esta é uma delas...

Colhida no refeitório do Seminário de Portalegre no encontro de Maio, o nosso fotógrafo Zé Ventura, que hoje está a fazer anos, apanhou estes dois em flagrante delito: o Leonel, com o seu tão característico riso irónico, e o Américo Agostinho,com uma alegria esfusiante, tão própria da sua personalidade.

Não os conhecem?

Nascidos na paróquia de S. Pedro do Esteval, Proença-a-Nova, com uma diferença de dois anos, o P. Américo Ribeiro Agostinho aproximou-se do grupo dos antigos alunos e fez questão de este ano não faltar. O que não quer dizer que, mesmo ausente, não seja lembrado... De vez em quando, mete-se nas nossas conversas sem esperarmos, pois já sabemos que o mundo é muito pequeno e quase todos temos primos uns dos outros.

Ainda há pouco, na Senhora da Rocha, em Novembro, era o casal Raimundo (Fátima - também de S. Pedro do Esteval- e António) a dizer-me da boa relação e amizade que nutrem por este amigo ("foi ele que nos casou..."). Mais perto de mim, na Amora, relaciono-me com uma voluntária da paróquia, sua prima Lina (filha da Lídia Ribeiro Cardoso, da Palhota, aldeia de S. Pedro do Esteval, com quem acabo de falar. Vivemos costas com costas, pois agora somos vizinhos e dizem-me que mandam um beijo para o primo e têm aqui um quarto para ele descansar).

Quando, na Praia de Santa Cruz, entrevistava a Isaura Feiteira acerca do "Graal em Portalegre", também ela fez questão de mencionar a grande festa que fizeram (o povo e os amigos) ao P. Américo Agostinho por ocasião dos seus 80 anos. Fiquei com a ideia que o dia todo ficou perpassado por uma palavra - ALEGRIA! Presentemente, o P. Américo é Assistente do Escutismo e pároco de Fortios e Alagoa, nos arredores de Portalegre. Um dia havemos de falar do Escutismo, um manancial de novidade na nossa vida seminarística. O João Correia Neves é que ficou de falar, mas ainda não chegou texto.

Mas não ficamos por aqui. Por altura do encontro de Portalegre, aproveitámos para visitar uma amiga de há 40 anos, agora a viver num lar em Castelo de Vide. A palavra lar, só por si, assusta um pouco. O isolamento dói e as visitas agradecem-se. Este é um serviço que a Igreja podia organizar melhor, não acham? Pois esta Sr.ª também acha que, tendo trabalhado muito na Igreja, esperaria mais visitas... «Só o P. Américo Agostinho se lembrou de mim...». E a gente fica sem palavras, embora muito agradados com o que ouvimos! As funções do padre são muitas vezes embrulhadas em silêncio...

E o Leonel Cardoso Martins? Depois de passar por momentos tristes que ninguém deseja, assumiu a sua viuvez, embora retomando os seus objectivos de vida, pois esta continua. Este homem, meu colega no seminário, é um mouro de trabalho e luta pelos seus anseios com toda a gana. Saindo a meio da Teologia, passa por viver da Tele-Escola em Santo António da Areias, bem longe de Portalegre. Matricula-se no Curso de Clássicas em Coimbra, que conclui como voluntário. Vários anos a correr para a cidade-mestra, onde vai copiar sumários e escutar colegas que frequentam as aulas, para depois se apresentar a exames.

Em Portalegre, passa a professor da Escola do Magistério Primário e aí perdi-lhe o rasto... De vez em quando, quando ele e eu aparecíamos nos encontros da Buraca, ainda conversávamos e ainda bebíamos do seu vinho, um vinho especial que ele, também feito agricultor, cultivava na serra de Portalegre e com ele agraciava todos os colegas...

Reformou-se, sofreu em dor e muita paciência a longa caminhada destruidora da doença da Maria de Lurdes, ainda apareceu em Castelo Branco, onde foi homenageado como professor do seminário, e agora conviveu connosco em Portalegre. A última surpresa foi saber que estava numa aula quando, em Abril, lhe telefonei a perguntar pela saúde.

"- Mas que aulas estás a dar?

- Não estou a dar! Estou a receber...

- Mas o que aprendes?

- Estou a aprender a tocar um instrumento!"

Meu caro, obrigado pela lição de luta, querer e persistência que nos dás. Fico por aqui, à espera que outros amigos retomem a conversa, me corrijam e me completem.

AH

Parabéns, Zé!

Zé Ventura1.jpg

Hoje faz anos o José Ventura Fernandes Domingos...

 

No Seminário, estávamos habituados a dizer o nome completo dos colegas... Hoje, para todos nós, passaste a ser o Zé Ventura.

Meu caro, e que aniversário o teu! Vais revolveres-te todo, ficar torcido... Mas o que são 69 anos quando comparados com os 96, que é para onde auguramos que a vida te conduza?... Vive-a com saúde, em Lisboa, em Proença ou onde quiseres...

Quero começar por manifestar toda a satisfação por fazeres parte da nossa existência, do nosso convívio e dos nossos projectos. Sem a tua solícita e persistente colaboração com imagens sempre belas, sentíamos um vazio muito grande, quer nos nossos diálogos, quer nos nossos encontros... És um solícito alimentador do nosso blogue com fotoZé Ventura.jpgs e recomendações. Digo-o com a humildade de quem está a precisar de muitos de vós para as redes sociais também encherem os nossos dias e nos aproximarmos mais uns dos outros...

E quase me ia esquecendo do mais importante! Pois, caro amigo, aqui estamos a dar-te os PARABÉNS POR MAIS UM ANO e a desejar-te muita saúde, muita felicidade e muitos anos de vida, na companhia de familiares e amigos.

Eu bebo um copo por ti...

 

Contacto: tel. 962 311 894

Pág. 1/5

Mais sobre mim

foto do autor

PORQUÊ

VAMOS COMEÇAR

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D