Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Animus Semper

VAMOS EM FRENTE

Está a decorrer a inscrição para o Encontro de Linda-a-Pastora no sábado, 28 de Janeiro. A mesa está posta e os convivas hão-de aparecer...

Carlos Ribeiro.jpg

 

Hoje, assisti a uma conferência de duas horas (10-12h) dada pelo Professor Carlos Ribeiro sobre o erro de Hobbes, que uns séculos atrás dizia que o corpo humano era uma monarquia absoluta. Antes de mais, preciso de dizer que este Sr. fez 90 anos em 16 de Novembro, continua a ser professor de Saúde na nossa Unisseixal e foi cardiologista (ainda hoje tem os seus doentes!), professor na Faculdade de Medicina e Bastonário da Ordem dos Médicos.

Pois, num Auditório repleto de ouvintes, sem ninguém se deixar dormir, o conferencista, servindo-se de um bem construido "power point", dissertou com agrado geral sobre a constituição do corpo humano, insistindo que afinal se trata de um corpo social-democrata, e não absolutista, onde há governo, parlamento, sociedade em que todos colaboram para o bem-comum e dele usufruem seus benefícios. Basta olhar para a urgência da poupança praticada pelos rins, que processam diariamente 100 litros de água, mas reciclam-na em 98%, deixando expelir apenas uns 2 litros de urina. Isto é um exemplo do interesse desta conferência.

Mas, no seu desenvolvimento, lá falou do erro de Descartes com o seu «cogito, ergo sum», que foi ultrapassado pela conclusão do nosso António Damásio, defensor do lado emotivo do ente humano, que defende que a verdade está noutro aforismo - «emociono-me, logo existo». Cá para mim, também sou mais damasiano... Mas o Prof. Carlos Ribeiro adiantou-se com uma teoria mais prática ainda e afirmou a sua visão: «sonho, logo insisto!».

Que dizem vocês? Bem, isto começa por uma exigência - é preciso sonhar! E quem sonha há-de fazer algo para sair do "statu quo" e avançar para o alvo. Dito por outras palavras: queres viver bem? Decide o que queres e insiste, sem desistir, para a consecussão dos teus objectivos. E um deles pode ser sair de casa e ver amigos em Linda-a-Pastora.

Isto são as minhas palavras, compenetrado no meu «contributo atento e congregador», como dizia o Zé Pedro ao enviar-me mensagem de inscrição para o nosso Encontro de 28/01. Vá, despachem-se! AH

 

 Mas hoje tenho outra mensagem, que fui buscar ao ANIMUS60, numa das suas últimas notas, já que o blogue ganhou mais actualidade por o Colaço ter aniversariado ontem. São palavras do Mendeiros, também de tom damasiano (o Pissarra que me perdoe, se fui para além do chinelo!), dirigidas ao António Colaço:

«...O que quero dizer-te, agora, é bem simples. Levo décadas de prática associativa, formal e informal, e há um princípio (entre outros, em diversas áreas) que sempre cultivei e que se traduz no seguinte: tudo o que alguém fizer, por muito pouco que seja, de boa vontade, com amizade e espírito limpo, no associativismo, deve ser reconhecido.

Tu fizeste muito com a tua e nossa Animus, e é por isso que eu não poderia deixar de te agradecer em meu nome, em nome de muitos amigos e da Comissão Administrativa da Associação de Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco, de que sou porta-voz, tudo o que aqui nos deste e que testemunhámos ao longo de vários anos. O entusiasmo, a alegria, a elevação e o respeito que nunca deixaste que aqui faltasse, são referências, entre muitas outras, que não esqueceremos. O nosso OBRIGADO! O nosso ABRAÇO!

Mendeiros.jpg

 

OLÁ, ANIMUS SEMPER !!!

 Felizmente, desistir não é connosco. Há sempre alguém pronto a continuar as coisas boas que outros começaram. Por isso, a Comissão Administrativa da Associação vai agarrar a bandeira e, com o António Henriques ao leme, vai conduzir este barco a porto seguro.

À nossa maneira, claro.

Estaremos sempre juntos, na Comissão, mas esperamos estar bem acompanhados por todos aqueles que irão partilhar connosco das alegrias, das tristezas, da vida, em suma, que nos enriquece....»

Joaquim Mendeiros

1 comentário

Comentar post