Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

POEMA

Pires Costa.jpg

 Fogo, guerra, ódio, emoções infindas a perturbar o nosso

viver. É a poesia do Pires da Costa...AH

 

MUNDO SEMPRE A RODAR

 

 

Ardem os troncos pelo chão,

Crepitam as labaredas no ar,

Rolam destroços em turbilhão,

Chocam-se emoções sem parar,

Neste mundo sempre a rodar.

 

Aos poucos, tudo se consome

E se desmorona com fragor,

Doentes suportando a fome,

Tristes, vacilando com a dor.

Vã esperança e cruel torpor.

 

Luzes fugazes que se apagam,

Almas desalentadas, feridas.

Espinhos que picam e afagam,

Crianças que choram perdidas,

Nuas, famintas, entristecidas.

 

Permanente ignóbil agitação,  

Guerras gulosas para matar.

Toma-se o ódio como padrão,

Acorrentam-se gentes a imolar.

E este mundo sempre a rodar…

  

          Pires da Costa