Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

MAIS COZIDO?

NO PRINCÍPIO ERA O COZIDO E O COZIDO SE FEZ CARNE

 

(Ora aqui está mais uma robusta explicação do Colaço a ter em conta: cozido para quê? pelo gosto, pelo fascínio do local, pela família (até os pequenos, calculem!...) e, quarta razão, pelo encontro... Estou quase aí, meu amigo, se alguém me acompanhar...) AH

Colaço.jpg

 

Um alerta, antes da degustação: o meu entusiasmo pelas QUARTAS DE MAÇÃO tem única e simplesmente a ver com o meu fascínio pelos lugares a que vale a pena regressar.
E quando esse regresso envolve rituais, passa palavra,deixar tudo para chegar a tempo e horas, o que quer que seja, então passa a ser uma FESTA.
Em Mação temos vários restaurantes e por todos tenho consideração. Mas...rituais como os da QUARTA FEIRA HÁ COZIDINHO NO GODINHO, Paulo Godinho, desculpem-me, NÃO!

Assim sendo, mais do que um deslumbramento bacoco por a ou b, a pública divulgação visa, tão só, estimular aquilo que temos de bom,seja na gastronomia, seja noutro sector.
Sempre assim foi quer na imprensa escrita de Abrantes, desde os saudosos Correio de Abrantes,Notícias de Abrantes, a saudosa Rádio Antena Livre (a LIVRE, note-se!) e a Rádio Ribatejo, para não falar nas colaborações quer com a Antena 1 e TSF, sempre assim será!!PIM! Agora, de quando em vez apetece-me puxar pelos galões!).
Como deixei escrito a semana passada, venha de lá a revelação de outros locais que, porventura, se mantêm no segredo dos deuses (vês, querido Manuel António Pereira!!!) e a gente aparece!
2
Hoje a novidade foi o cozido em família. Como se demonstra na única foto "autorizada", a arte do Francisco, nos seus quase cinco anitos, foi trocar o cozidos por....miúdos, no que foi ajudado pelo Pai. Já o neto Lourenço, em estreia absoluta, apenas se ficou pela carne a condizer com a sua tenra idade!

Reencontros, muitos, de assinalar o meu querido amigo Luís Ramos, da velhinha Sopadel, e que agora trabalha por estas bandas.

António Colaço