Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

CADA VEZ MAIS PERTO DO MAGUSTO

Parreira.JPG

MAIS UMA ENCHENTE

NA PARREIRINHA...

 

 

Como se vê na foto, mais caras novas apareceram hoje na Parreirinha. 

Foi para mim um gosto especial abraçar o Manuel Pereira, o Pequito Cravo, o João Heitor e o Alexandre, que hoje engrossaram o número dos comensais. Como também gostei mesmo de olhar para os rostos alegres de todos os outros amigos, que me saudaram de um modo a sentir-me acarinhado e em tranquilidade naquele meio...

Falámos nos fogos, na desgraça que traumatizou tantos portugueses, e voltámos a pensar nos trabalhos a desenvolver para que o ENCONTRO da Sr.ª da Rocha em 11 de Novembro seja um sucesso, não no sentido de termos muito foguetório, mas sobretudo na alegria de uns com os outros falarmos dos tempos da nossa juventude e cimentarmos as amizades novas que agora nos envolvem e renovam os nossos dias.

Ao telefone, chegaram-me hoje palavras de amigos que já estão a dizer que querem ir a Portalegre, mas ainda teimam em ficar em casa para estes encontros "regionais".

- «Eu até já tenho vergonha, pois não tenho aparecido...».

- "Mas olha, meu caro, não é o sentimento de repulsa ou reprovação que ias receber no caso de compareceres pelo S. Martinho. Ias, sim, ver braços abertos a regozijarem-se com a tua presença... Como nós dizíamos nos fogos de conselho dos escuteiros a animar os novos figurantes, o pior que vais receber são pessoas a baterem-te palmas..."

 

FOMOS HOJE À SENHORA DA ROCHA 

Sr.ª Rocha.jpg

 

O João Heitor e o Alexandre Pires acompanharam-me ao Santuário onde vamos conviver em 11 de Novembro. Fomos falar mais uma vez com as pessoas responsáveis, desde os Sr.s Padres Dehonianos à D. Augusta, funcionária que bom apoio nos deu o ano passado. Queríamos garantir as melhores condições possíveis para o nosso convívio e só encontrámos boa vontade e a melhor colaboração. 

Até olhámos para um pormenor que no ano passado escapou a todos: ali ao lado, passa a ribeira do Jamor, onde numa gruta foi descoberta a pequena imagem em terracota de N.ª Sr.ª, que é venerada no Santuário. Por detrás dos amigos, corre ainda hoje um bom regato de água onde os patos se recreiam. O resto da história fica para outra ocasião.  AH