Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Animus Semper

ARES DE NATAL

O presépio em casa

Presep.jpg

 

Como diz o Joaquim Filipe, “tempus fugit” e eu nem tenho tempo de perguntar ao tempo se tenho tempo para tudo. Assim, sai no dia 9 o conteúdo que devia aparecer no dia 8/12.

Foi a Rosário Bento Cristóvão que me fez lembrar este hábito de montar o presépio nas nossas casas no dia da Imaculada Conceição.

Diz ela no Facebook:

«Com a ajuda das netas Sofia e Luísa, ficou assim o presépio dos avós. Há a versão com e sem crocodilos no lago, com e sem Reis Magos (a Luísa chama-lhes Magros). Como sempre, o presépio foi montado no dia 8, o dia em que a minha mãe o montava. As figurinhas do presépio são, em grande número, as que a minha mãe colocava nos presépios da minha infância. Onde quer que estejas, mãe, podes ver que a tradição se mantém. Talvez possas saber também que hoje, uma vez mais, estás presente no meu pensamento. Obrigada, mãe, por tudo o que me deste. E, neste "tudo", incluo os teus presépios...»

 20161209_092630.jpg

E por aqui, na Amora, também se mantém este costume. A Antonieta, sempre atarefada, lá arranja tempo para estas empreitadas, que metem muita dedicação e gosto de artista. Nos últimos dias, as figuras saltaram todas dos armários e das arcas para durante três semanas serem objecto de muitas atenções, olhares e até de umas velinhas acesas de vez em quando.

Este ano, até tivemos de comprar uma cristaleira nova (ou armário? como se diz, Antonieta?), porque os modelos de presépio já só de cogulo cabiam na sala. Assim, entra-se em casa e, queiras ou não, dás logo com este mar de presépios aconchegados ao pé da porta… Alguns, vieram das mãos da mana, outros das mais variegadas origens.

Noutros locais, temos depois a árvore de Natal (custa fugir aos co20161209_092535.jpgstumes locais…) e as três figuras do presépio que nos acompanham desde que casámos.

Agora, há que esperar pelos familiares para sentirmos unidos o calor da família e das bênçãos do Deus-Menino. E para que lá longe saibam o que aqui se passa, preparámos as fotos para os filhos que bem longe de casa vão cumprindo a sua missão de cidadãos. 

Neste dia 8/12, foi também muito bom visitar a Virgem em Fátima e lá encontrarmo-nos com amigos que há muito não víamos. Mas o que mais me chamou a atenção foi ver aquele recinto repleto, como se fora o dia 13 de ... 

Vá lá entrarmos no íntimo de cada um daqueles peregrinos. Que força, que vento, que energia nos move?

 Ant. Henriques20161208_124818.jpg

20161209_121202.jpg