Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Animus Semper

ADEUS, P. LIBÂNIO

FALECEU O P. LIBÂNIO D. MARTINS

libanio.png

 

Recolho do Facebook a notícia triste dada pelo Joaquim Mendeiros:

 

«Caros Amigos, soube agora pelo Zé Ventura, que faleceu o Padre Libânio Domingos Martins, nascido a 14 de novembro de 1936, na Ermida, concelho da Sertã. Faleceu esta manhã no Seminário de Alcains. Foi ordenado presbítero em 17 de junho de 1960 e foi professor no Seminário de Gavião e no Colégio Diocesano de Portalegre. Foi pároco de Marvão, São Pedro do Esteval, Cernache do Bonjardim, Nesperal, Rossio ao Sul do Tejo, Pego, Escalos de Baixo e Mata. As exéquias ocorrerão amanhã, terça-feira, na Ermida, a partir das 11 horas. A Comissão vai providenciar a entrega de uma Palma de Flores, para testemunhar a nossa presença espiritual. O Pe Libânio foi um dos professores homenageados no Encontro de Castelo Branco, deste ano, com o poema que a seguir transcrevo. Paz à sua alma.»

Libânio Domingos Martins

Nasceu em Ermida, a 14 de novembro de 1936.
Foi professor de Ciências da Natureza

"Olá, professor Libânio Martins!

As ciências naturais dizem muito de nós,
das pessoas, das plantas, dos animais
e de outros seres vivos,
conhecidos ou não, mas reais.
Seres que nos convidam à reflexão,
se damos por eles,
se os vemos e olhamos com mais atenção.
As tuas ciências eram feitas de coisas normais,
não sobrenaturais.
Eram ricas e pobres,
falavam de coisas banais
e de coisas nobres, sem heróis e aventuras.
Estudavam o ouro, o cobre, o ferro e outros minerais,
e os homens, também, nas suas texturas.
Mudaram de nome,
mas continuam concretas, físicas, visíveis,
incríveis,
por vezes, atrozes,
mutações, transformações, metamorfoses…
Mas continuam belas,
porque são da natureza…
Tratam das águas, dos campos, das flores,
e fazem-nos pensar, encantados,
quando vemos passarinhos fazendo os ninhos
nos beirais dos telhados!"

1 comentário

Comentar post