Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Animus Semper

ÚLTIMAS PALAVRAS DE 2017

    EU.jpg«...a cada um pertence decidir se vale a pena relembrar a juventude, a amizade sincera de então, os ambientes que nos educaram e ainda agradecer o muito que por nós fizeram então».

 

PONTO FINAL

 

2017 está no fim, neste modo peculiar de marcarmos o nosso tempo, contínuo, constante, irrepetível.

E vai começar uma nova etapa, que todos desejam seja nova em muitos aspectos.

Para este grupo - Associação dos Antigos Alunos dos Seminários da Diocese de Portalegre e Castelo Branco, foi significativo o esforço que foi feito no sentido de aproximar as pessoas, unir vontades para que o presente constitua um espaço de partilha e amizade. Relembro os Encontros de Linda-a-Pastora em Janeiro, o Grande Encontro de Maio em Marvão e o Magusto na Senhora da Rocha, Carnaxide, em 11 de Novembro.

Todo este ano foi ainda marcado pelo funcionamento das nossas redes sociais, criadas em 2016:

- o funcionamento dos em@ils, que em poucos minutos nos colocam na casa de muitos amigos - neste momento, são já 182; para quem não tem Internet, seguem mais três dezenas de cartas;

- a presença contínua, quase diária, do blogue ANIMUS SEMPER, que neste último ano atingiu a marca de 101 visualizações diárias; nem sempre será muito chamativo, mas para o seu responsável ele continua a ser uma obsessão diária, sempre à espera de mais participação dos colegas;

- a página do Facebook "Animus Semper-Antigos Alunos", que instantaneamente coloca as mensagens do blogue à disposição dos que nela "têm amizade" e nela podem emitir opiniões.

- os endereços de email são dois: comasalpcb@gmail.com  e asal.mail@sapo.ptembora o segundo esteja a ser mais usado por facilidade de serviço e por estar mais ligado às restantes redes sociais.

Confesso que a relação de muitos de nós se faz sobretudo através destas redes sociais. É uma relação à distância, mas continua a ser significativa, ainda por cima na idade avançada de muitos de nós, que cada vez vemos menos caras e nos fechamos em casa.

Naturalmente, é muito mais agradável dar um abraço a um amigo, conviver com ele fisicamente, participar da mesa comum em casa ou no restaurante, e ainda participar em grande grupo, em que até podemos aprender e ver outras coisas. Os almoços das sextas-feiras na Parreirinha de Carnide são um destes bonitos pontos de encontro, assim como outros que por aí se fazem e de que vamos tendo notícia. Os três Grandes Encontros, referidos atrás, foram muito significativos. E vão continuar, pois há muita gente que não está  cansada nem desiludida. E para aqueles que apenas vão quando chegar o óptimo, decerto que nunca vão aparecer.

festa.jpg

Temos andado a homenagear os nossos professores através de opúsculos interessantes. No próximo mês de Maio, terceiro sábado, dia 19, em Portalegre, será a derradeira homenagem. Para ela precisamos do trabalho de muitos. Vamos especificar brevemente...

Estas são as últimas palavras deste ano de 2017. Amanhã aqui estaremos, nem que seja para anunciar novos aniversariantes, o que para muitos é mesmo importante.

Resta-me perguntar se vocês nada têm a dizer para o nosso blogue... ESCREVAM!

 

VIVA A VIDA - VIVA A AMIZADE - VIVA O VOLUNTARIADO ASSOCIATIVO!

 

Um abraço do António Henriques

 

PALAVRA DO SR. BISPO

FAMÍLIAS NA “UNIVERSIDADE” DE NAZARÉ

1.jpg

 

 

A liturgia da Igreja faz memória do Mistério Pascal de Cristo. Ao longo do ano, leva-nos também a fazer um percurso pedagógico de vida cristã e a viver acontecimentos e momentos fortes e estimulantes. Desta vez, porém, convida-nos a celebrar a Festa da Sagrada Família de Nazaré. Nela e por ela, tornamos presente as nossas famílias, trazemos à reflexão a beleza do matrimónio cristão e quão importante se torna a qualidade de vida das famílias cristãs, qualidade que a sociedade reclama e a fidelidade a Cristo não dispensa.
Embora nos pareça que, por vezes, neste campo, as Nações Unidas também dão uma no cravo e outra na ferradura, no entanto, elas reconhecem “a importância da família na estrutura do núcleo familiar e o seu relevo na base da educação infantil”. Têm ajudado a “reforçar a mensagem de união, amor, respeito e compreensão necessárias para o bom relacionamento de todos os elementos que compõem a família”. Têm chamado a atenção da população “para a importância da família como núcleo vital da sociedade e para os seus direitos e responsabilidades”. E, entre outras preocupações, não se têm dispensado de “sensibilizar e promover o conhecimento relacionado com as questões sociais, económicas e demográficas que afetam a família”. Também a Carta dos Direitos da Família a tem como núcleo natural e fundamental da sociedade e do Estado, devendo ser reconhecida e protegida. Ela existe antes do Estado e o Estado existe para a defender e promover na sua dignidade e não para a ferir ou destruir. Tudo quanto possa destruir a dignidade da pessoa e da família não vem por bem. Sendo o lugar primário da humanização da pessoa e da sociedade, sendo a primeira sociedade natural, a família constitui-se como protótipo de todo o ordenamento social (CDSocial da Igreja, 221). Aí, o trabalho estável e o salário justo constituem o fundamento sobre o qual se edifica e garante a dignidade da pessoa e da família, se proporciona a festa, a educação, a cultura e o exercício da cidadania na construção do bem comum. Tendo criado o ser humano, homem e mulher, Deus instituiu o matrimónio como sólido fundamento da família e abençoou o casal para que fosse fecundo e se multiplicasse. Por isso, “o homem deixará o seu pai e a sua mãe e se unirá à sua mulher, e os dois serão uma só carne” (Gn 2,24). Se esta união foi prejudicada pelo pecado que sempre fez e faz endurecer o coração das pessoas, sabemos que pela redenção e reconciliação do mundo operada por Jesus, o matrimónio e a família foram reconduzidos à sua forma original, foram restaurados à imagem da Santíssima Trindade, mistério donde provém todo o verdadeiro amor. Como afirma o Papa Francisco, “não apenas o homem em si mesmo é imagem de Deus, não só a mulher em si mesma é imagem de Deus, mas também o homem e a mulher, como casal, são imagem de Deus. A diferença entre homem e mulher não é para a contraposição, nem para a subordinação, mas para a comunhão e a geração, sempre à imagem e semelhança de Deus” (15/4/15). É uma união tão forte que a Sagrada Escritura diz que os dois serão “uma só carne”, uma só existência. 

A Igreja acredita e ensina que a família não é uma instituição puramente humana. Sabe que o matrimónio foi elevado por Cristo à dignidade de sacramento e que a família não é “um ideal abstrato”, mas uma “tarefa artesanal”, um “caminho dinâmico de crescimento e realização” (AL37), realidade que tantas famílias, apesar dos caprichos da vida, sabem testemunhar com alegria e esperança. Compreendendo, embora, e acompanhando com atenção e solicitude as falências matrimoniais e o enorme sofrimento que elas causam às partes envolvidas, a Igreja jamais deixou, jamais deixará de anunciar a Boa Nova do matrimónio e da família como comunidade de vida e de amor, propondo-os nos seus elementos essenciais, não como um ideal para poucos, mas como uma realidade que, na graça de Cristo, pode ser vivida por todos os fiéis batizados, como ensina Francisco. Também reconhece facilmente a presença das “sementes do Verbo” no verdadeiro matrimónio natural e nas formas matrimoniais de outras tradições religiosas. Olha com muita atenção outras uniões, uniões entre homem e mulher, uniões que podem ser uma oportunidade para fazer caminho e alcançar um bem maior. São uniões que nada têm a ver com aquelas que, embora respeitemos, são, logo à partida, constituídas por interesses díspares, quase sempre a prazo, relativizadas e privatizadas, reivindicando direitos, rejeitando deveres. Ou aquelas outras, entre pessoas do mesmo sexo, as quais, mesmo não tendo qualquer alcance para o bem comum, têm a proteção do Estado e das leis, leis eivadas pela ditadura da ideologia do género e pela subserviência oportunista ao princípio da tolerância e da não discriminação, como se disso se tratasse. Avanço civilizacional, disseram e dizem eles!... Avanço civilizacional tão clarinho como um mestiço, diria, talvez, Camilo Castelo Branco.
Família é família, e ponto! 

A Igreja, mesmo que discorde disto ou daquilo, acolhe e procura acompanhar, com atenção e respeito, sem moralismos descabidos, cada uma e todas as pessoas que o desejem, mas não pode aceitar tudo, até pelo dever de caridade que tem para com elas. E embora, ao longo da história, não esteja isenta de erros, a sua experiência de dois mil anos tem-lhe dado a humildade e a capacidade necessárias para acompanhar as mudanças culturais e os solavancos da história, e, na escuta do Espírito que nela atua, fazer o seu discernimento sem grandes sobressaltos e sem fugir às questões, sabendo, no entanto, que não é tudo igual a tudo. Ela defende, anuncia e propõe, como modelo de família, a comunidade de vida e de amor, constituída, livre e vocacionalmente, por um homem e uma mulher, de forma estável e indissolúvel, aberta aos filhos que embora não sejam sua propriedade são o mais excelente dom do seu amor. Assim constituída, a família torna-se fonte de equilíbrio social, de estabilidade e de esperança, para crentes e não crentes, pelo que, para nós, continua a ser importante “atingir e modificar pela força do Evangelho os critérios de julgar, os valores que contam, os centros de interesse, as linhas de pensamento, as fontes inspiradoras e os modelos de vida da humanidade, que se apresentam em contraste com a Palavra de Deus e com o desígnio da salvação” (EN19).

Que a Sagrada Família de Nazaré nos faça entender a todos a beleza e a importância da família na construção dum mundo mais terno e saudável, mais alegre e feliz, em paz.

Antonino Dias
29-12-2017

ANIVERSÁRIO

Jorge Dias.jpg

PARABÉNS, JORGE!

 

Nasceu em 31 de Dezembro de 1970, quase a cair para o novo ano, recebendo o nome de António Jorge Mendes Dias.

Natural do concelho de Oleiros, frequentou Alcains e Portalegre durante sete anos, depois cursou a Universidade de Oxdord e ainda hoje pugna pelo bem-estar das populações oleirenses, tendo concorrido nas últimas autárquicas pela lista do Movimento Independente "MAIS CIDADÃOS - OLEIROS", sendo hoje vereador do município.

Foto dele? Não conseguimos... Decerto, é um dos que se encontra na foto ao lado. Mais não sei!...

PARABÉNS, Jorge Dias, no teu 47.º aniversário. Desejamos ao amigo o melhor em saúde, realização pessoal e alegria. 

E veja se nos arranja uma foto. Basta vir a um Encontro dos antigos alunos...

Contacto: tel. 967 085 168

ÚLTIMA SEXTA-FEIRA

OS RESISTENTES DA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA

 

último do ano.JPG

 

 

No meio do bulício destes dias, ainda houve que se refastelasse com a comida e a amizade carinhosa da Parreirinha de Carnide. Parabéns ao grupo.

É sempre um agradável ponto de encontro de antigos.

Viva o 2017 que se vai...

Viva o 2018 que chega!

ANIVERSÁRIO

victor.jpg

PARABÉNS, VÍTOR!

 

Ao Vítor Manuel Fernandes Diogo, um albicastrense a viver hoje na Póvoa de Santa Iria, aqui bem perto de Lisboa, estamos a dar os PARABÉNS pelos seus 65 anos, desejando-lhe saúde e alegria por muitos anos.

Gostar da vida, gosta ele, sobretudo quando a velocidade das corridas o inebria: «Mais uma vivência com o ruído dos motores. Adorei.», disse ele um dia.

Dentro de um mês, poderemos encontrá-lo em Linda-a-Pastora, o que é uma alegria para muitos... 

Contacto: tel.962 351 533

PARABÉNS, JOÃO VAZ

João Vaz.jpg

 FOI À ÚLTIMA HORA, MAS CHEGOU...

Parabéns a este amigo, que vive em Goa, creio eu...

Muitas felicidades... E vai dizendo coisas, peço eu.

Nascimento: 28-12-78

Nome: João Vaz  

Telefone: 272 419 651

AS RONCAS DE ELVAS

TRADIÇÕES DO ALENTEJO

 

Roncas5.jpgRoncas2.jpg

Caro António Henriques,
Aqui vai uma imagem dos cantos natalícios de Elvas, acompanhados com as roncas. Foi uma notícia de hoje....
Tudo isto a propósito da foto que publiquei, há pouco mais de uma semana, aquando do convívio de Natal dos naturais de Vila Fernando, Elvas. 
O corpo do instrumento é uma “vasilha”, em termos simplificados, cuja boca é tapada por uma pele/couro, através da qual entra uma vareta/pau e que  o tocador desliza para dentro e para fora, emitindo um som característico. Tem que se usar água para humedecer a vareta. 

Esta é uma descrição de observação. 
Enquanto se vão cantando as melodias de Natal, o som da ronca faz o acompanhamento. 

 Há roncas que são construídas e constituem uma verdadeira obra de arte, como uma que consta da foto que há tempos publiquei. 

Abraço, Manel Pires Antunes

 

 

E porque o Manel nos quis enriquecer com este apontamento, aproveito para destacar também as manifestações de Natal de Marvão, terra que desde Maio nos ficou no goto...

 

 

Roncas4.jpg

Roncas3.jpg

 

 Em nova edição,aqui se inclui uma verdadeira obra de arte: a ronca.

Ronca.jpg

 

O SENTIDO DO NATAL

As minhas palavras...

PRESÉPIO1.jpg

 

Que vou eu dizer sobre o Natal, quando toda a gente já disse tudo? Confesso que não sei vir para aqui dizer novidades, mas quero manifestar um pouco a minha perspectiva, dizendo o que me vai na cabeça e na vida.

Começo por salientar que a vida humana, feita de rotinas, merece, de vez em quando, uma alteração de práticas para refrescar as mentes, motivar a vida com valores vinculativos, conscientizar a população para uma afinação de ideais.

E o Natal é talvez o momento mais forte para colocar toda a gente virada para vivências superiores, nomeadamente chamando a atenção para o valor da família, para a importância da solidariedade com os mais desprotegidos, para o dom da Paz vivida em harmonia entre pessoas e povos. E para os cristãos, o Natal é ainda a humanização da divindade, o nascer do Cristo-Deus, desejado em séculos passados pelos judeus fervorosos e ansiado por todos os homens como o “ser especial” que venha ajudar-nos a resolver os tantos problemas com que nos debatemos. Dizia Miguel Torga no seu poema:


Menino Deus!
«Nasce mais uma vez,

Não faltes, que me faltas

Neste inverno gelado…»

 

É um pouco este desejo interior que eu quero vincar: toda a gente, no redemoinho tormentoso de guerras, desavenças, miséria, anda a suspirar por um SALVADOR, perante a nossa impotência para seguirmos os caminhos da paz, da união, da amizade, e, noutra visão, os progressos económicos, científicos que nos levem a mais saúde, mais bem-estar, mais felicidade…

Ficou-me na memória o filme HUMANOS, de Yann Arthus-Bertrand, apresentado pela RTP1 há pouco tempo em três partes, em que pudemos sentir o palpitar profundo de 2000 entrevistados em todo o mundo na sua ânsia de mais paz, mais justiça, mais igualdade, mais amor. E, numa entrevista feita ao autor deste documentário, Yann, que não é cristão, dizia que, para resolver todos os problemas do mundo, bastava uma coisa: AMOR!

 

Aqui fica a palavra mágica. Aqui deixo o voto de que todos nós, a começar por mim, incarnemos mais a urgência do Amor. Sinto como muito motivador o nascimento de Jesus mais uma vez. porque Ele aparece numa roupagem de tanta humildade, como um ninguém, que nos deve mover a despirmo-nos da arrogância, da importância, da exuberância de que somos insubstituíveis e eternos… Como disse o Papa Francisco, de insubstituíveis e eternos está cheio o cemitério…

Menino-Deus, não faltes, que me faltas...

 

António Henriques

DOIS ANIVERSARIANTES

PARABÉNS AOS DOIS!

Agostinho Pissarreira.jpg

 

É verdade! Como a lista cresce todos os anos, hoje anunciamos dois aniversários. No ano passado, tivemos menos trabalho...

 

Assim, dos idos de 54, anunciamos o nascimento do Agostinho Pissarreira, ali para os lados de Abrantes, vivendo agora na Amadora.

Portalegre 19-05-2012 219.jpg

 

E dos lados de Proença, temos a Maria Emília Fernandes (outra Emília!), esposa do Zé Ventura, que toda a gente conhece e de quem vemos as muitas fotos com que ele nos brinda nos Encontros.

Aos dois, os mais vivos PARABÉNS dos que se revêem nestas páginas, com votos de muita saúde, muitos anos de vida e muitas alegrias.

 Contactos: do Agostinho - 960 222 375

                  da Maria Emília - 962 311 894

 

BOAS FESTAS DA COMISSÃO

Avatar nosso.PNG

ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNOS DOS SEMINÁRIOS DA DIOCESE DE

PORTALEGRE - CASTELO BRANCO

COMISSÃO ANTIGOS ALUNOS SPCB

 (comasalpcb@gmail.com)

 (asal.mail@sapo.pt)

 

 

 

CAROS ASSOCIADOS E AMIGOS,

 

  1. Boas Festas com Amizade Associativa

 

O Natal de 2017 é o último do mandato desta Comissão, uma vez que, no Encontro de 19 de maio de 2018, no Seminário de Portalegre, será eleita a nova Comissão Administrativa como o órgão executivo da nossa Associação, pelo período de mais três anos.

Tendo como matriz de identificação o facto de os seus associados terem frequentado os seminários da diocese de Portalegre – Castelo Branco, é com base nos princípios da amizade, da solidariedade e do respeito que a associação terá de fazer o seu caminho dentro dos condicionalismos característicos da dispersão geográfica dos seus membros e dos outros antigos alunos não associados mas igualmente irmanados nos mesmos propósitos, aproveitando as potencialidades da Internet para manter vivo e atuante o espírito associativo, como resulta, aliás, dos seus “ESTATUTOS”.

É com este desígnio que a Comissão vem desejar a todos os antigos alunos, associados ou não, FESTAS FELIZES junto dos respetivos familiares, um santo Natal e um ano de 2018 melhor do que os anteriores, em tudo quanto podemos aspirar.

E celebrando “essa debilidade do coração que é a amizade” nas palavras de Eugénio de Andrade, deixamos aqui o seu poema “ O Pastor”, onde a poderemos testemunhar.Presépio.jpg

 

“ Pastor, pastorinho,          

 onde vais sozinho?

Vou àquela serra,

buscar uma ovelha.

Porque vais sozinho

Pastor, pastorinho?

Não tenho ninguém

que me queira bem.

Não tens um amigo?

Deixa-me ir contigo.”

  1. O Nosso Encontro de Linda – a –Pastora, em 3 de fevereiro de 2018 

Continuando a executar o seu programa do triénio para que foi eleita, a Comissão vai organizar, mais uma vez, o Encontro que habitualmente tem lugar em Linda-a-Pastora (no último sábado de janeiro de cada ano, por princípio) na Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, no dia 3 de fevereiro de 2018, sábado, uma vez que não foi possível manter o agendamento para janeiro, como estava previsto, porque ali irá decorrer nessa altura um retiro já anteriormente programado. 

Oportunamente, será enviada a CIRCULAR com os detalhes do Encontro, por e-mail, blogue Animus Semper, facebook e CTT, aguardando-se a habitual resposta positiva daqueles que sempre nos acompanham e a companhia de outros que nos queiram surpreender com a sua presença.

 

Em 22 de dezembro de 2017

Saudações Associativas,

 

A COMISSÃO

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

PORQUÊ

VAMOS COMEÇAR

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D